Participar & Escrever

  1. Bom dia, no próximo mês de Maio serei Pai pela primeira vez.
    Existem diversos laboratórios de crio-preservação de células estaminais privados e existe também um público a LUSOCORD.
    Gostaria de ser aconselhado acerca desta matéria.

    Obrigado
    Eduardo Couto


    • 2010-04-19 20:46:1919 Abril 2010 editado
    • #2

    Não sei nada em concreto. Mas o meu palpite iria para o público, tal como tudo o que é bancos de sangue, de esperma, disto e daquilo.

    Ah, e parabéns antecipadamente! ;-)

  2. Obrigado

  3. Informe-se bem com um médico sobre o assunto. Não é garantido que se consiga fazer uma recolha viável, e muito menos é garantido que venham a ser úteis, mesmo no caso de doença efectiva, nos 20 anos que duram: mesmo em caso de leucemia, não é garantido que sejam solução para a doença e, se é verdade que são tidas como o futuro promissor da medicina, a verdade é que ainda não se tem o total conhecimento de como se podem utiliza-las e as doenças em que a sua utilização ainda é mais promissora...têm uma incidência maioritária muito mais tardiamente que os 20 anos que elas duram.

    Por outro lado, a saúde não tem preço. Se o elevado custo da preservação não lhe forem fazer estragos no orçamento familiar, mesmo numa altura em que os encargos aumentam, então força, fica mais descansado e, pelo sim pelo não, tem ali uma garantia. Se, assim não for, então pondere bem e fale com um (ou mais) médico alheio à empresa que faz a preservação!

  4. Vai ser na ordem da Lapa, o que acha?
    O serviço publico é prestado pela lusocord
    O que me disseram é que funciona como se o bebe fosse um dador e fica sem o direito as próprias células se alguém precisar primeiro.

    Obrigado Cumprimentos

    • 2010-04-23 00:13:5223 Abril 2010
    • #6

    Olá a todos.
    Eduardo, de facto o Carlos Junior tem razão.
    A verdade é que o mais certo é as células não serem necessárias e se forem necessárias não é qualquer clínica ou hospital que sabe como usá-las. Ainda há muito por investigar nessa área porque a criopreservação de células é relativamente recente.
    De qualquer forma, se acha que vai ficar com a consciência "pesada" por não ter guardado as células (penso que ninguém deve ficar de consciência pesada por não guardar) e o valor não lhe prejudica assim tanto o orçamento, porque não?
    Relativamente ao banco público, a diferença relativamente aos privados é que: nos privados as células são do seu filho e só serão utilizadas por ele (ou por um familiar próximo compatível com autorização).
    No banco público o seu filho é um dador de células mas depois estas podem ser usadas para qualquer pessoa, desde que sejam compatíveis.
    Basicamente, no privado você paga por uma coisa que é sua e no público é um dador e provavelmente se necessitar não vai receber as células que doou. Contudo, em caso de doença, a taxa de incompatibilidade não é tão grande como se pensa, ou seja, não é tão difícil encontrar uma pessoa compatível como se julga.
    Espero que tome uma boa decisão e parabéns :)

  5. Bom Dia, vou ser mae em dois meses e decidi armazenar as Células Estaminais SCU da minha filha, fiz um contrato de 25 anos numa empresa fora do pais chama-se Salveo Biotechnology, escolhi uma empresa estrangeira pois ao nivel de crise que andamos nao me admira nada que de um dia para o outro as empresas fechem e acabamos por ficar sem as mesmas, as condiçoes que oferecem sao bastante asseguradoras , e os preços sao aceciveis, por isso a minha escolha, e o facto de saber que um dia mais tarde a minha filha podera necessitar das mesmas ficarei mais segura, alguma questao que tenham poderam me contactar no meu e-mail: juliavieira.pt@gmail.com