Participar & Escrever

Ver mais sobre

  1. Tenho um amigo que tenho muito carinho e ele tem TAB. Nós sempre conversamos muito sobre tudo, mas na semana passada ele apareceu aqui um pouco frustrado, e eu acabei expressando meus sentimentos para ele. Depois que saiu de minha casa me enviou msg dizendo que não se importava comigo, que eu lhe fazia mais mal que bem, que era uma inimiga e que sentia asco. Tentei falar com ele, mas ele se fechou e disse para não procura-lo. Fiquei preocupada e acabei entrando em contato com a familia e aí a situação piorou, ele ficou muito mais bravo e me xingou. Eu não tinha conhecimento sobre a TAB, confesso que era ignorante sobre os problemas da doença. Eu me sinto muito culpada com tudo que aconteceu. Ele que sempre foi meu amigo agora me vê como se fosse um monstro que pensei em lhe causar dor. Não sei o que fazer, também estou muito triste com todas as coisas que ele me disse.
    Eu pedi desculpas, disse que não tinha como saber que ele tinha se magoado, mas ele está irredutível.
    É melhor não procurar mais? Alguém pode me aconselhar?

    Tenho realmente medo de ele nunca mais olhar na minha cara, ele me disse coisas tão dolorosas... eu me sinto bastante triste e culpada! Não era minha intenção prejudica-lo ou me intrometer em sua vida.


  2. Olá Cláudia,
    Primeiramente não te martirizes pois não tinhas conhecimento da doença, pelo que não tens culpa nem fizeste nada de mal. Esse é um caso bastante sensível, mas, a melhor solução seria dares tempo. Pois é normal quando se possuiu esse transtorno ter-se certos episódios de euforia, ou raiva e etc e o melhor é deixar a pessoa acalmar-se e dar-lhe espaço e tempo. Depois, passado um tempo, começa aos poucos a chegar-te a ele novamente, mas, sem mencionar o sucedido. Se ele quiser menciona.
    Espero ter ajudado! Beijinhos!

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: CLAUDIA LAUX