Participar & Escrever

Ver mais sobre

  1. Bom Dia,

    Eu tenho Sindrome do Pânico diagnosticado por um psiquiatra, isto porque desde dos meus 16 anos tive vários episódios traumáticos, um deles de quase ficar tetraplégico.
    Comecei a ter ataques de pânico a partir dos 18 anos e desde aí comecei a tomar ansiolíticos ,antidepressivos e a fazer terapia comportamental.
    Os meus ataques de pânico e consequência depressão acontecia inicialmente por ter medo de ir para a cama porque tinha insónias e não dormia, uma sensação do coração a disparar e o excesso de pensamentos negativos e depois de dia começava a ficar nervoso por não ter dormido, sem vontade para nada e triste.
    Mas com a utilização de medicamentos como o pazolam , o cipralex e morfex para dormir e os ataques de pânico pararam e há 5 anos que tenho uma vida normal.

    Atualmente com 30 anos continuo a tomar 1 mg de Pazolam e 10 mg de Cipralex, os únicos medicamentos que resultaram comigo.

    Mas há 3 dias atrás que não durmo. Quando vou tentar dormir sinto outra vez uma sensacao de falta de ar, uma angustia, uma respiração acelerada e estou sempre a pensar que não vou dormir e não durmo. No outro dia tenho sonolência e estou a começar a ficar nervoso, sem contar que não posso pensar que tenho de ir dormir à noite que fico mais do que nervoso, um medo antecipado por ir dormir. Eu tento desanuviar ao ir andar e pensar em outras coisas mas não consigo.

    Poderá ser consequência de eu estar actualmente desempregado e andar em entrevistas?

    Preciso de Ajuda


    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Andrefilipe

  2. Olá Paulo,
    Claro que o síndrome de pânico não ajuda nas entrevistas de emprego, mas não é essa a razão, pois tens as tuas competências e aptidões, por vezes é mesmo a "sorte" tens que aguardar pacientemente e verás que serás valorizado pelas tuas competências e encontrarás trabalho.
    Relativamente ao teu problema, é essa, conheço imensos pacientes com o mesmo problema, mas, vou falar por experiência própria. Quando tinha 15 anos tive o mesmo diagnóstico. E deram-me medicação. Mas não me conformei. Larguei a medicação, continuei a visitar um psicólogo que me ajudou a enfrentar os meus medos e receios, e, com muita força de vontade e motivação consegui controlar a doença. Podes sempre tentar. Outra coisa que ajuda é, praticares técnicas de respiração, yoga, e meditação. E acima de tudo dizeres bem alto "EU CONSIGO" "EU ACREDITO EM MIM" "EU SOU CAPAZ" Tenta arranjar um bom passatempo, que ajuda a controlar os níveis de ansiedade e pânico, e ouve muita música. Espero ter ajudado! Beijinhos! Muita força!

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Andrefilipe

  3. Olá José Maria. Me Chamo Adriano e tenho problemas parecido com os seus porem, acredito que causado por outras razões.

    Há seis anos trás nasceu a minha filha Alice, Eu já tinha o Pedro de 2 anos e logo em seguida fui aprovado para fazer um curso de mestrado a 300Km da minha cidade, onde eu precisaria está presente todos os sábados. Bom, foi uma felicidade essa conquista mas algumas consequências eu tive que enfrentar.
    Como precisava da conta das despesas de casa e anida focar nos estudos, eu continuei trabalhando, estudando e sendo um pai de família. Resumindo, ao final dos dois anos, com finalização e outras conquistas financeiras eu também não conseguia mais dormir, tinhas dores por doto o cordo e eu sem sabia o que estava acontecendo. Achei que era problemas no coração, por duas vezes cheguei ao hospital pensando que iria morrer, e muitas outas coisas que estava atrapalhando de mais a minha vida social.
    Com muita luta e esforço, minha esposa me convenceu a procurar um Neuro onde ele passou alguns exames de cabeça e descobriu que eu não tinha nada físico, mas sim psicológico. Ansiedade próximo a virar Síndrome do Panico.
    O pior de tudo é que eu ador Café e talvez esse seja uns dos motivos que eu tenha contraído esses sitonas pois, um consumo exagerado da cafeina pode causar ansiedade e até síndrome do pânico. Tem um artigo que fala sobre os benefícios e conta indicações do café que eu vou deixar aqui: http://bit.ly/2EDeNwS
    Bom, os remédios ajudam mas somente eles não garante uma recuperação adequada. Tomei medicamentos por seis meses e eles somente me sedavam, que ao parar os medicamentos os problemas começavam novamente.
    Então, o que funcionou para mim foi a junção de três coisas: Exercícios Físicos, Alimentos Funcionais (Mudança radical no cardápio) e medicamentos. Depois de um mês de academia, ciclismo e caminhada, eu não mais precisava dos remédios par dormir. A minha vida mudou completamente e hoje tenho uma qualidade de vida melhor. Controlei o meu peso, melhorei a minha circulação e comecei a fazer novos amigos. Claro que por um motivo ou pro outro os sintomas poderão voltar, mas ai eu já não sou tão dependentes dos remédios e eles farão efeito com mais facilidade.
    Espero ter ajudado, realmente essa foi a minha intenção.

    Sobre o emprego e outras coisas..... Isso acaba se resolvendo se você manter o seu foco e a sua saúde.

    Adriano Rocha
    http://adrianorochapro.com

  4. Olá José, li o seu relato e me identifiquei muito, pois passei /passo uma situação parecida.
    Eu tive um pequeno ataque de ansiedade ao tentar dormir, os pensamentos tomaram conta mim, levantei me da cama suado, pálido, e com a pulsação a mil.. Sempre que ia dormir nas semanas seguintes, tinha receio de não dormir... Certo que isso começou a influenciar o meu dia a dia, desde tristeza, apatia, confusão mental (por estar sempre com aquilo na cabeça). Tenho tido fases melhores, e outras piores, basta uma noite mal dormida que já sei que vem uma má fase.. E tem sido assim..
    Se quiser trocar ideias, estou por aqui.

    • 2018-03-09 15:08:13 9 Março 2018
    • #5

    Eu tb estou assim...pior ....tenho novo emprego e ando arrastada literalmente....com medo e mais medo. Sei que faço de uma formiga um.elefanye mas tou assim....o medo de não pagar as contas atrofia me ....

  5. Comigo é diferente, como já ando com os mesmos pensamentos há muito tempo, penso que estou a delirar, o que é estranho é que por vezes estou tranquilo como se aquele pensamento não me afecta se..
    Sim, acho que é a palavra certa para isto.. Atrofio, as vezes o cérebro parece dar um nó, isso cria ansiedade porque parece que estamos a perder o controlo..
    Magui, tente manter a o corpo e a mente ocupados, de forma a não pensar nisso, e quando pensar, tente pensar com o consciente e não com o inconsciente...

  6. O inconsciente, pensa em coisas negativas, que a seu tempo faz com que o consciente acredite nisso.. Ou seja, a nossa mente pensa que aquilo é verdade..
    Temos que tentar impedir isso..

  7. Apesar de ainda não ter ido a psicólogo ou Psiquiatra(porque não quero andar a tomar cenas), estou a ponderar fazer psicoterapia. Tenho lido que ajuda muito, atuando nos nossos medos, forma de pensar e principalmente conhecermos nos a nós próprios.

    • 2018-03-11 18:37:4211 Março 2018
    • #9

    O meu problema é o medo. Sou lúcida o bastante para perceber isso. O medo da pressão. Até tenho um trabalho calmo mas com um horário marado que me toca o sono.por norma sou uma pessoa calma, detesto confusões mas a responsabilidade é o estar com tudo a cargo esgota me. E já vi que estou com falta de vitamina D que tb não ajuda. Antidepressivos sou contra. Não quero ainda fico pior. Psicoterapia sim mas o estado não comparticipa.
    Um dia de cada vez. Tenho saudades de mim. Só me apetecia dormir e acordar sem está angústia toda.

  8. Eu sei como é, trabalho por turnos..
    Comigo passasse o mesmo. Ter medo de ir para a cama e não dormir, sabendo que tenho que ir trabalhar no dia seguinte. Isso cria uma ansiedade.. Mas agora nem tem sido muito isso, tem sido o pensamento obsessivo em relação ao ter estado mesmo mal. Raramente desvio o pensamento disto, e as vezes parece que perco o controlo e começo a sentir os calores interiores..
    Tenho fases boas e fases más.. Agora até estou numa fase boa.. Mas esta angústia é muito frustrante mesmo :/

    data-ad-client="ca-pub-8057434045421582" data-ad-slot="3064784842">
  9. Adriano, José, magui, se quiserem falar de forma a ajudarmo nos uns aos outros, mandem msg ou adicionem no WhatsApp. 916337481

  10. André...mas tás a ser seguido , tens alguém que te ajude?são fases mas é o bastante para, se não for curado, cair no fundo do poço.

  11. Não, não estou a ser seguido.. Ja pensei muito nisso, mas penso nisso nas fases piores.. Porque eu sei que isto são 'paranoias' da minha cabeça.. Pensar que estou assim, etc etc.. Até posso não estar. E muitas vezes sei que não estou nem ansioso nem depressivo, o pior é que as vezes o consciente acredita nisso.. E é quando me assusto..

  12. Tenho quem me ajude, sim.
    Isto foi desde aquela noite do ataque de ansiedade.
    Magui, tenho um bom trabalho, super estável, uma família enorme, namorada, uma série de amigos e conhecidos..
    Levo uma vida tranquila

  13. Simplesmente, o facto de já ter passado mal à conta daquela noite, penso sempre que estou mal, ou que vou ficar de novo. Isso muitas vezes não me deixa sair, porque nas fases boas nem me lembro da situação, e faço a vida normal.

  14. Hummmm... Acho que devias mesmo fazer terapia ou reiki. Ia ajudar. Eu, infelizmente, não tenho possibilidade económica e ė isso que .e deixa ansiosa....medo de não conseguir me sustentar. Gosto de ter tudo certinho, tudo pago entendes? Mas, no teu caso tens tudo. Então, só precisas mesmo de alinhar a tua cabeça com o teu coração e tranquilizantes esse teu receio. Sabes que o que resistes persiste. Não tenhas medo. Não precisas. Faz reiki. Experimenta. Vais ver que sentes melhorias.:wink:

  15. Há quanto tempo andas assim magui? O teu trabalho não te permite estares descansada com as contas?
    Vou ver se esta fase boa permanece.. Caso haja recaída vou mesmo marcar consulta..mas fazer tudo sem medicação, se possível.. Acredito que consiga, se até agora foi...

  16. Sim. Perdi e o emprego e arranjei este mas é pouco e os horários são complicados. Fico nervosa e ansiosa porque tenho receio de perder a minha casa. E mesmo em saúde tem um preço, pois as consultas são caras. O meu problema é e sempre foi o sistema nervoso. Se eu tiver ok tá tudo bem mas QQ coisa eu fico logo alterada. Tb tou com falta de vitamina D é isso tb pode condicionar o meu estado.

  17. Tenta ser organizada com as contas, quando receberes mete logo de parte tudo o que são contas certas.. Pode ser que isso te deixe mais descansada. Quanto à carência de vitamina, compra uns suplementos, se não conseguires levar uma alimentação que seja benéfica em vitamina D.
    Isso tudo condiciona o sono?

  18. Eu sou organizada nas contas por isso mesmo estou aflita pois o que disseram k ia ganhar não corresponde e por isso baralhou me tudo. Vou tomar suplementos mas primeiro vou ao médico. Não posso andar assim tão ansiosa..um dia tenho um teco
    Dormir durmo mal mas o pior é o estômago embrulhado ....sou uma triste...gente bem pior e eu aqui assim

  19. Estômago embrulhado como? Frio na barriga? Isso sinto muito mesmo, quando os pensamentos atingem
    O sono é essencial para baixar os níveis de ansiedade.. Andas ansiosa, não dormes. No dia seguinte Continuas ansiosa, mais ainda porque não dormiste, é uma bola de neve..
    Eu tenho tomado melatonina e livetan 500, com um chazinho de camomila antes de ir dormir.
    Procura num centro comercial grande essas lojas de produtos naturais, explica a situação.. És de onde?

    • 2018-03-12 17:22:5112 Março 2018 editado
    • #22

    Este chá do Pingo Doce é bom para dormir...

  20. Estômago e dos nervos.. eu só quero arranjar outra coisa é sair daqui. Exploração total. Sou do Porto.

  21. Obrigado FD, não conhecia, faço só de camomila ou de cidreira...

    Um coisa de cada vez magui, vai enviando currículos, vais ver que alguma coisa vai aparecer.. Até lá, esforça te para não pensares em cocó que te leva à ansiedade.. Tenta levar uma alimentação saudável, reiki, umas corridas pela cidade, sai com amigos, tenta estar com a família.. Ter sempre coisas para fazer ajuda muito.
    Tenta não estar parada a pensar em porcarias, cansa o corpo ao máximo, junto com uns suplementos para dormir, vais ver que consegues superar isso.

  22. Obrigada. Eu sei. Eu sou capaz e vou conseguir. É só uma fase má

  23. Obrigada. Eu sei. Eu sou capaz e vou conseguir. É só uma fase má

  24. FD, também sofres do mesmo mal que nos?

    Exactamente, esse é o pensamento certo..
    Não te esqueças que baixos níveis de serotonina, dopamina, etc... Também influencia muito no nosso bem estar psicológico.
    Corre, faz exercício para mandares essa endorfinas toda cá para fora. :big_grin:

  25. Eu não corro ...voo

  26. Eu também, mas não estou a falar no quotidiano..
    Eu ando depressa, como rápido, quero sempre tudo feito bem e depressa,... Mas isso é um estado ansioso que não influencia em nada, e esta muito unido ao perfeccionismo...
    Estava a dizer para tirares tempo para ti, para ires correr, descarregar a ansiedade, Veres as vistas, distrair a cabeça..

  27. Eu percebi ...não gosto deste emprego , deste horário noturno que me troca as voltas, não gosto do rumo que a minha vida tá a levar . Ando cansada.dantes tinha garra, alegria, ia ao ginásio agora tou ....desanimada.

  28. Olá Jose Maria!
    Esta noite também não dormi. Mas meu caso é um pouco diferente. Tenho transtorno bipolar. Eu sempre fico atenta aos sinais, especialmente às noites que fico sem dormir ou durmo mal. Eu tenho um blog sobre transtorno bipolar (https://bipolareafins.wordpress.com/), no qual eu falo sobre a importância de observar esses sintomas. Pode ser o indicativo de uma crise de depressão que se aproxima.
    Acho bom sempre conversar com o médico quando se tem insônia.
    Mas também pode ser apenas um sinal de estresse, por conta de fatores externos como estar a procurar emprego. De qualquer forma, ficar sem dormir sempre afeta a saúde física e mental.
    É bom fazer coisas que relaxem à noite, ficar longe do celular, não tomar café nem álcool antes de dormir e seguir as dicas básicas para dormir melhor. Mas se ainda assim a mente continuar agitada e os pensamentos insistirem em impedir o sono, o que funciona para mim é levantar e anotar esses pensamentos num papel. Desabafar tudo aquilo que me incomoda.
    Espero que essa dica ajude! :smitten:

  29. Olá Bia, hoje foi uma noite dessas, em que entrar no sono parece fácil, até que quando já estamos pertissimo, e temos consciência disso o cérebro volta a fase inicial, aquela em que procuramos fazer um mini filme de algo para adormecer..
    Mais uma noite a zero, talvez tenha sido por ter acordado as 13 h de ontem e ter ido jogar a bola as 22h.. Ir para a cama as 01h sabendo que tenho que me levantar as 7 ainda torna as coisas mais difíceis para um ansioso. Sem ver as horas desde que me deitei, parece que um relógio na cabeça vê na mesma... '' já são 3, 3:30''...'' até agora? Já devem ter passado 1h30,ja são quase 5 da manhã ''
    :crying:

  30. Eu continuo ansiosa. Vou a um endocrinologista pode ser hormonal.mesmo. e hoje vai ser um dia muito longo e eu estou exausta é isto não é normal. Não tenho forças pra nada.

  31. Não dormiste magui?
    Sim, pode ser hormonal.
    Eu não estava ansioso ontem a noite, mas já antes disto tudo acontecer, eu era assim, quando estava a fazer o turno da manhã, ao saber que tinha pouco tempo para dormir, perdia o sono.

  32. Eu e o turno da noite que me mata e hoje tive.is de ir cedo chegamos e foi adiado. Resultado.. vou aproveitar e dormir. O turno da noite tá todo roto.

  33. Pois, o da noite desregula todos os outros...
    No turno da tarde deito me as 3/4da manha e durmo a manhã toda, nas folgas também, nas noites também durmo de manhã.. Ou seja, quando estou a fazer manhãs é difícil adormecer cedo, e depois quanto mais horas passam, pior, já não durmo.

  34. Vou tentar mudar os hábitos. Nas manhãs e nas tardes dormir apenas de noite, e nas noites dormir de manhã e antes de vir trabalhar..nas folgas dormir de noite e acordar cedo..

  35. Acho bom tentar dormir nos mesmos horários sempre, Andre, criar uma rotina. Nos finais de semana durmo muito tarde, e sempre tenho dificuldade para dormir bem no início da semana, pois os horários mudam.

  36. Mas eu trabalho fins de semana, feriados, natais, Páscoa, passagem de ano..
    E os horários dos turnos mudam a cada 3/4 dias.

  37. Trabalhar assim atrapalha mesmo o sono. Já tentou ter um tipo de ritual antes de dormir? Por exemplo, ficar longe do celular, depois tomar um banho, depois um chá e depois deitar e dormir... Muitas vezes o que fazemos antes de deitar impede o sono, como ficar nas redes sociais e ver tv...

  38. A fabrica trabalha 365, 24 /24h..
    Se os turnos fossem semanais, dava para criar uma rotina de 5 dias.. Eu tive de folga no fim de semana e segunda, comecei a fazer manhãs hoje, faço amanhã e quinta também... Saio 5a as 16h e venho entrar 6a as 24(fazer a madrugada de sábado).
    É complicado.. Mas eu antes daquele ataque de ansiedade que tive ao tentar dormir, não tinha problemas, eu dormia a qq hora.. Agora sinto me limitado, parece que os horários de trabalho agora criam mais pressão e ansiedade.

  39. Já, tento ficar no escuro, com a luz da TV no mínimo, depois bebo um chá, tomo suplemento de melatonina e livetan 500, e vou tentar dormir.. Ultimamente tenho conseguido, mas as 24 ou 01 da manha, saber que tenho que levantar dali a 6 horas, cria um pequeno estado de ansiedade, que não me deixa entrar no sono.

  40. O estresse é horrível. E quando não dormimos ficamos preocupados pois deveríamos estar dormindo... mas isso só nos deixa mais agitados. Às vezes o que funciona para mim é levantar e ler um pouco.. fazer algo que relaxa.... ou escrever as preocupações num papel;... e só depois tentar dormir novamente. Escrever é o que funciona melhor para mim. Tenho um blog sobre transtorno bipolar, e antes de dormir sempre anota algumas ideias para postagens. Depois disso me sinto mais relaxada e durmo bem. A pior coisa é quando fico mexendo no celular, pois o tempo passa e nem percebo, e acabo perdendo o sono.

  41. Eu invejo as pessoas que se deitam e adormecem passados 5 minutos..
    O meu pai, minha namorada.. Parece tão simples como '' vou dormir'' e dormem logo. :impatient:

  42. Eu também. Adoraria ser assim!

  43. Nunca tomaste nada para o sono Bia?

  44. Já tomei sim, junto com o remédio para bipolaridade, quando tive crises muito fortes e insônia constante. Passava noites seguidas sem dormir ou dormindo muito pouco. Mas o remédio era um calmante que viciava. Não quis continuar. Além do mais, o sono com o remédio era como desmaiar. Nunca sonhava, e me sentia cansada no dia seguinte. Então conversei com o médico e parei de tomar. Nunca mais tomei remédio para dormir, de nenhum tipo. Depois parei com o remédio do transtorno bipolar. Tive uma crise terrível. Comecei com outro medicamento. E após um tempo, quando me senti bem e preparada, parei de tomar também. Mas eu já me sentia mais forte. Eu sabia quando uma crise se aproximava, e conseguia evitar. Um dos principais sintomas é alteração no sono. Por isso fico sempre atenta. Mas é melhor ter noites ruins e saber que algo não está bem, do que dormir sempre a base de remédio e não saber o que está acontecendo com meu corpo e minha mente. pelo menos para mim assim funciona melhor.

  45. Credo....tanto o André como a Bia é complicado. Eu durmo. O problema é o sono trocado que é pior k não dormir.

  46. Como é que foste diagnosticada com bipolaridade? Isso deve ter demorado algum tempo até saber o que era..
    Magui, nao digas isso.. Antes ter os sonos trocados e dormir, do que não dormir..

  47. Magui, não dormir é terrível, faz muito mal. Por isso, se ficar mais de uma noite sem dormir é bom já procurar ajuda. Tenho sorte pois agora raramente fico sem dormir direito.
    Andre, normalmente demora 10 anos até ter o diagnóstico certo. O meu foi mais fácil pois os sintomas apareceram cedo e eu comecei a ler muito sobre o assunto. Então eu estudei psicologia. Quando percebi que as crises estavam muito forte e precisava de remédio eu já sabia o que eu tinha. Mas normalmente o diagnóstico é complicado. E demora ainda mais um bom tempo até se adaptar ao remédio, encontrar a medicação certa, a dose certa. Por isso mesmo eu escrevo, para ajudar outras pessoas. Pois eu encontrei formas de lidar com meu problema desde cedo, e isso pode ajudar quem é bipolar, assim como quem tem ansiedade e depressão.