• 2017-10-19 23:51:1719 Outubro 2017 editado
    • #1

    Hoje terminei o meu processo de IVG, que se iniciou no dia 27 de Setembro. Dia em que dada a ausência da menstruação, e todos os sintomas que indicavam uma gravidez, como enjoos, náuseas, etc, decidi fazer o teste. Em menos de 10 segundos deu positivo. Infelizmente, não tenho uma relação com "o pai" e já não estamos juntos a dois meses. Ainda assim dei-me a mim mesma dois dias para pensar no que faria. Embora não seja um grande desejo para mim ser mãe, pelo menos neste momento, não foi uma decisão fácil de tomar. Mas em prol da minha vida, tanto pessoal como profissional, optei pela IVG, porque neste momento não tenho a vida que quero dar a um filho meu. Não tenho o pai que eu quero, não tenho as condições financeiras para lhe dar tudo o que os meus pais sempre me proporcionaram. Tenho 25 anos. Comecei a trabalhar a dois anos. Planejo a minha vida para ter filhos mais tarde. Não agora. Por isso, embora sinta um aperto enorme no peito, e um peso na consciência que me vai perseguir pelo resto da vida, eu tenho a certeza que foi o melhor para mim.
    Devo dizer que fui muito bem tratada na Maternidade do Porto. Desde a primeira consulta até hoje. Onde recebi alta.
    Relativamente ao processo do aborto em si, felizmente não tive um caso muito doloroso. No dia em que tomei os comprimidos para interromper a gravidez, tive dores muito fortes. Dores como as do período, mas multiplicadas por 10. Posso dizer que nesse dia tomei 6 voltaren. Comecei a sangrar uns 20 min após a toma. E nesse dia sangrei mesmo muito. Mas quase sempre em coágulos. A partir do dia seguinte comecei a sangrar menos. Quase como um período com fluxo mais abundante. Precisamente uma semana depois acabou p sangramento. Hoje, fui então a consulta de planeamento familiar, e optei por por um aparelho, o SIU. Não quero de todo correr riscos. Assim sei que durante os próximos três anos, estou segura. Até porque acho que não teria coragem nem força para passar por isto novamente. Devo dizer que o serviço de IVG da maternidade me surpreendeu muito positivamente, mas em particular, a enfermeira que cuida destes casos, é uma pessoa fenomenal. Vou-lhe ser grata para sempre por todo o cuidado e dedicação que teve comigo.
    Para finalizar, e para tranquilizar um bocadinho quem vai passar por isto, acreditem que vai correr bem. Fisicamente, não é nada que não se consiga aguentar. Falo por mim, mas a parte psicológica e bem mais dolorosa.
    Espero sinceramente que todas vocês fiquem bem e que consigam ultrapassar este mau momento das vossas vidas.
    Força para todas!

    • 2017-11-16 21:00:1016 Novembro 2017
    • #2

    Como fizeste para marcar a consulta prévia? Foste. Direta a maternidade?
    Estou com dificuldade já tentei o meu porto de saúde e liguei para o hospital e nada

    • 2017-11-17 14:13:5717 Novembro 2017
    • #3

    Vai à urgência. Foi o que eu fiz..