Participar & Escrever

Ver mais sobre

AVC
    • 2007-11-23 18:17:5123 Novembro 2007 editado
    • #1

    Centenas de AVC podiam ser evitados
    2007/11/23 | 16:54
    Se os pacientes fossem assistidos aos primeiros sintomas, revela estudo

    Centenas de acidentes vasculares cerebrais (AVC) poderiam ser prevenidos todos os anos se os pacientes que sofrem os primeiros sinais fossem assistidos prontamente por especialistas clínicos, revela um estudo da Universidade de Manchester, no Reino Unido, noticia a Lusa.

    O estudo, publicado no Journal of Neurology Neurosurgery and Psychiatry, revela que quase dois terços dos pacientes que sofreram um Ataque Isquémico Transitório (AIT) ou um pequeno acidente vascular reversível esperam por uma consulta com pessoal médico certificado mais do que o máximo de sete dias recomendados pelo ministério da Saúde britânico.

    Os AIT caracterizam-se por um súbito enfraquecimento de um dos lados da face e do correspondente braço e aumentam drasticamente as hipóteses de uma pessoa sofrer um AVC de maior dimensão dias depois do início dos sintomas, com estudos anteriores a afirmarem que o risco é de uma para quatro possibilidades.

    Além da óbvia importância de serem tratados cedo, a investigação sugere ainda que o acesso a especialistas clínicos demora pelo menos o dobro do tempo que deveria.

    «As nossas descobertas sugerem que estes padrões não estão a ser cumpridos e que os pacientes com AIT deveriam idealmente ser acompanhados devido ao risco de ataques em dois dias, se não no próprio dia do início dos sintomas», afirmou Craig Smith, do grupo do Departamento de Neurociência da Universidade de Manchester, que conduziu o estudo.

    O grupo acompanhou 711 pessoas que tiveram um AIT ou mini-AVC por três meses para referenciar o seu risco de trombose, ataque cardíaco ou morte.

    Dos 711 pacientes, 25 sofreram um AVC mais forte, enquanto 100 tiveram pelo menos mais um episódio de AIT no período que se seguiu ao primeiro e três pessoas morreram.

    «Esta taxa foi relativamente baixa porque estas pessoas foram imediatamente acompanhadas após o AIT inicial», disse Smith, referindo outros estudos que afirmam que 10 por cento dos pacientes podem ter um acidente maior nos dias seguintes aos mini-acidentes.

    O AVC mata três portugueses por hora. Na Europa, mata 500 mil pessoas por ano.

    http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=883765&div_id=291