Participar & Escrever

Ver mais sobre

    • 2017-03-26 18:34:5526 Março 2017 editado
    • #1

    Sou gay e estava a quase um ano de namoro com meu namorado Diogo que se mostrava carinhoso, bondoso e fiel. Sempre foi muito decidido e chegou a me pedir a morar com ele dizia em diversas vezes que me amava nos momentos mais bonitos que tínhamos ele estava certo que estava realizado ele mesmo dizia pra mim sem precisar de perguntar ou cobrar no começo achei melhor ir com calma mas com o passar do tempo isso só aumentava a nossa certeza pois tínhamos uma sintonia vo e conseguíamos falar sobre nosso relacionamento de uma forma de não cometer algum erro que já passamos um com o outro. Ele fazia uso de um medicamento prescrito pelo médico psiquiatra dele e as vezes percebi ele muito estressado e irritado e descontava em mim as vezes um dia chegou da faculdade e o instrutor dele passou uma lista para ele fazer até as 00:00 horas então ele chegou parecendo um bicho com um saco de biscoitos chocolates e doces e 2 litros de Coca cola daí entrou no escritório e disse que eu não falasse com ele e bateu a porta na minha cara todo ignorante. Vezes ele fica assim muito estressado com o doutorado. Daí outra vez ele ficou muito triste pois queria fazer sexo e eu não queria mas no fim acabei cedendo e ao terminar ele surto achando que tinha me feito o pior disse que não era um bom namorado e que eu deveria ter o denunciado eu disse que não tinha acontecido nada que se isso tivesse acontecido eu não estaria com ele. Foi então que ele voltou pra terapia individual com a psicóloga pois não estava tirando esse sentimento dele. Daí ele começou a melhorar e já estava fazendo o desuso de uma das medicações que ele tomava pra ansiedade até que ele vinha me dizendo que sentia vontade de se desculpa com pessoas que ele supostamente fez mal algum dia daí me falou que tratou mau na época da adolescência um rapaz e que sentia vontade de pedir desculpas a ele disse que sofria no colégio quando era criança. E ele sempre coloca isso na cabeça e depois de um tempo fica martelando e nesse período que ele estava pensando que tinha me feito mal ele falou que tinha feito uma carta de despedida a muito tempo e que quando me conheceu depois de um tempo tinha jogado fora mas que voltou a sentir a vontade de suicidar quando achou que fez isso comigo disse que tinha nojo dele e que não precisaríamos mais fazer sexo mas depois de muita conversa e uma três consultas com a psicóloga ele conseguiu superar isso. Emfim voltamos a todo vapor e estávamos cada vez mais envolvido e com saudade um do outro nos amando cada vez mais. Até que a tragédia aconteceu o pai dele veio a falecer após uma parada cardíaca ele estava fora de casa e quando chegou chamou muito e o pai não respondia até que ele arrombou a porta e o encontrou sem vida no chão disse que os dedos dele estava inchado e que foi horrível. Neste mesmo dia ele ligou pra mim a noite falando de tudo e de como estava triste que deu graças a Deus que não tinha discutido com ele pois a relação deles era de muito atrito brigavam por tudo e eram brigas dele para de ir visitar o pai ele sempre foi muito difícil brigava com o irmão também e passa meses sem falar com o mesmo. Então ele falou pela última vez comigo no dia da morte do pai. Eu não poderia deixar de me preocupar e ficar triste por essa situação e fiquei desesperado por notícias dele me ofereci a ir com ele no velório mas ele disse que não precisava ele parou de falar no outro dia dias que queria ficar sozinho que não queria conversar mas eu continuei a insistir e ele detesta se sentir pressionado mas fiz assim mesmo pois queria saber como ele estava mas ele não respondia. 5 dias antes disso acontecer ele estava comigo passamos dois dias em uma pousada passamos o tempo todo juntos vivenciando momentos tao bons e ele voltou a falar nas alianças que disse que vai providenciar eu fiquei feliz pois eram desejos dele que eu trouxe pra mi há vida porque eu queria tudo isso com ele também. Ele dizia que se sentia amado. E qua do foi agora 10 dias depois que o pai morreu ele me liga e disse que estava na frente da minha casa e que eu saísse aí já fui me preparando para que eu ia encontrar e para dar todo meu apoio de coração aberto pra ele mas ele veio acabar comigo disse que o amor dele ti há se transformado que ermos amigos que não consegue mais se relacionar com ninguém que nunca tinha ninguem pois sempre foi fiel a mim mas que não quer mais ninguém que quer ficar o resto da vida sozinho que não quer mais trabalhar daí falei se ele estava indo pro médico ele disse que não quer ir mãos pra psicólogo que se dane. Depois pedi para que ele não faça isso dai ele começou a bater no volante do carro dizendo que ele veio até mim pra fazer isso e era isso que iria fazer como se fosse algo contra a vontade dele mas que ele precisava fazer por algum motivo ele disse que precisava ir embora eu falei que minha vida tinha acabado ele disse sua vida acabou? Você tem pai e mãe e eu não tenho mais meu pai disse que a mãe dele que é uma senhora precisava dele e que precisa ir embora agora ai insisti e ele disse que se eu não saísse do carro iria me bater daí sai do carro chorando não quis que chegasse a esse ponto ele ficou no carro parado até eu entrar em casa e depois foi embora ele estava com cabelos e barba pra fazer dentes amarelados o meu amor estava tão mal desesperado irritado não sei muitos sentimentos negativos. Depois de analisar essas e outras atitudes dele acredito que ele tenha depressão e precisa de ajuda nem os remédios estão fazendo efeito não que contado com amigos nem ninguém afastou todos que gostam dele tá super focado em assumir o papel do pai e estar sempre forte para a família o irmão dele tem câncer de mieloma multiplo ele não consegue dormir direito estar super fadigado. O que eu faço quero acreditar que essa atitude foi por conta desse acontecimento e que na verdade ele não quis fazer isso pois não tínhamos motivos nem uma justificativa ele disse que nada tem sentido não adianta ninguém falar nada. Eu não quero abandonar ele jamais eu penso que ele não faria isso comigo pois já me deu muitos conselhos em momentos difíceis e se importava e tomava a frente de todos os meus problemas não suportava ninguém me tratando mal. Brigava se fosse possível. Fico a pensar que ele não poderia estar comigo e não poderia me dar atenção que eu preciso é por isso preferiu acabar para que eu não sofra sua ausência mas ele não sabe o quanto estar sendo pior agora é o quanto eu me preocupo ainda mais com ele eu o amo e preciso de ajuda uma direção para que eu possa ajuda lo ele não tem mais pois até os amigos ele afastou todos converso diariamente com amigos e familiares dele mas sempre falam que ele está isolado sem querer falar com ninguém