Participar & Escrever

  1. Boa noite,

    Sou um jovem de 25 anos e comecei a ter uns sintomas "estranhos" com 17 anos. Comecei a sentir que estando parado em pé, oscilava um bocado, mas nada de muito grave. Nos últimos anos esta sensação de desiquilibrio tem vindo a progredir de tal forma, que hoje em dia sinto me desequilibrado (como se estivesse a abanar, mas sem realmente estar) praticamente 365 dias por ano. Sinto me "tonto"/desiquilibrado/instavel em pé parado, sentado, em casa, no trabalho, na rua.... já fiz vários exames de otorrino e (quase) tudo normal. TAC's e ressonâncias inúmeras...análises sanguíneas óptimas.... Estou a desesperar completamente, o diagnostico que me é sempre atribuído é "ansiedade". De facto, não sei muito bem porquê, mas sou uma pessoa algo ansiosa. No entanto, após alguns anos de psicoterapia, acho que apesar de ainda ter alguns sintomas, consigo fazer o meu dia a dia bem, lidando com os sintomas da ansiedade. No entanto, sinto que estou a começar a deixar de fazer tudo aquilo que gosto, porque estes "desequilíbrios" me condicionam a vida no dia a dia.

    Alguém tem ou já teve sintomas idênticos?


    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: sofiafilalves, juliauchoa00

    • 2015-02-10 16:34:4810 Fevereiro 2015
    • #2

    Boas,

    Eu tenho 27 e há um ano comecei a ter fortes dores de cabeça, desequilibro/tonturas como descreves. Fiz RM ao cérebro e não acusou nada. Fiz exames de otorrino e nada.

    Essas dores de cabeça ao fim de 2 meses desapareceram, acontecendo periodicamente. Mas nunca tinha tido!

    Fui também há cerca de 3/4 meses ao oftalmologista e desde que uso óculos quando estou no trabalho e a ver tv durante algum tempo parece que melhoraram e até agora não tive essas dores de cabeça.

    As tonturas fortes desapareceram há muito tempo. Se bem que no escuro fico desequilibrado. Algo que tem vindo a acontecer há uns 3 ou 4 anos.

    Faz desportos. Ajuda. Natação é do melhor. Comecei agora. Tem algum problema na coluna ou cervical? Eu por acaso já tive uma queda aparatosa e tenho protusões. Em Julho vou ser visto por um neurocirurgião para ver se implica uma coisa com a outra.

    as melhoras

  2. Se a causa for o zumbido, existem tratamento naturais que auxiliam no tratamento quando ao equilibrio do corpo e circulação sanguine na região dos ouvidos.

    Ginkgo e COQ10

  3. Boa noite a todos.

    Estou a passar o mesmo que tu Eduardo: desequilibrio constante.
    Começou há um ano e já fiz de tudo. O médico disse que tinha perdido o centro de gravidade corporal, e que o cerebro não reencontrava, confesso que melhorou com shiatsu. Também faço terapia para a ansiedade, já falaram de burnout por excesso de trabalho, mas nas últimas semanas não me seguro mesmo. 30 segundos em pé são um inferno, todas as cadeiras me incomodam...
    Se tiverem uma ideia de como ultrapassar isto, por favor partilhem. Obrigada.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: eduardo.lf.cruz, s25

  4. @sofiafilalves Só hoje é que li o seu comentário. Como é que andam esses "desiquilibrios"? ;)

    Já fez exames de otorrino? Se sim, quais é que fez?

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: sofiafilalves

  5. Olá :)

    Tenho andado melhor nas últimas duas semanas mas continua a custar-me estar em pé parada.
    Já fiz todos os exames de otorrino e tenho um desiquilobrio de 7% para o lado esquerdo mas falta a causa e a cura. Entretanto no meio de tantos exames encontraram um nódulo e operei em dezembro o que se fez desfocar do problema inicial.
    Fui a um ortopedista novo há pouco e ele depois de ver tantos exames disse-me literalmente "chega. Parece uma cobaia num processo que nunca acaba"! E encaminhou-me para um internista. Disse que precisava de alguém que conseguisse ver a big picture e não andar de especialidade em especialidade. Vou quinta feira à consulta :)

  6. Olá a todos.

    Hoje lembrei-me que tinha aqui conversado convosco sobre o meu desequilibrio e finalmente tenho a resposta.
    Um ano e meio depois finalmente "stress", "ansiedade" deixaram de ser resposta e foi considerado um problema fisico. Cheguei mesmo a deixar de conseguir estar em pé ou andar, tive sorte de encontrar 2 médicos fantásticos que não ignoraram resultados de exames anteriores e acertaram.
    Estou com um défice de Vitamina B12 muito grave (19.6 quando o normal é entre 400-1000). Também tenho ácido fólico e vit D baixos.
    O tratamento está a ser complicado mas 4 semanas depois voltei a fazer os testes e melhorei. Serão 6 meses de tratamento no minimo mas finalmente estou a tratar.
    Espero que estejam melhores e consigam uma resposta como eu. Obrigada a todos. Um beijo

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Rute Russo

  7. OLá sofiafilalves :bashful_cute_2:

    Eu estou com o mesmo problema e nenhum médico me resolve a situação...já não sei a que recorrer mais...estou desesperada e incapacitada.
    O ortopedista mandou-me fazer fisioterapia devido a uma hérnia na C5-C6 mas afirmou não acreditar que o meu quadro vertiginoso fosse daí. Ainda não comecei a fisioterapia. Otorrinos já fui a uns 7, uns dizem que é dos ouvidos, fazem a manobra e melhoras nada...o unico exame que deu alguma alteração foi o VNG que é aos ouvidos que acusou VPPB à direita...no entanto o ultimo otorrino afirma que esse quadro de VPPB já devería ter passado...nunca chegam a conclusão nenhuma. Abri um novo tópico para pedir conselhos. A minha médica de família limita-se a passar-me a baixa e a medicação. O que me aconselha Sofia? O seu internista é de onde? Obrigada

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: sofiafilalves

  8. Olá Rute.

    Poucas são as pessoas que percebem o que passamos... Entendo o seu desespero. E estou aqui se precisar de falar. Sem dúvida procurar o internista foi a minha melhor decisão. Chama-se Prof. Pedro von Hafe Perez e dá consultas no Porto, no Saúde Atlântica do estádio do dragão. É super acessível, preocupado e motivador (se for a uma consulta leve tudo, exames, etc). Passou-me para ser avaliada por uma colega neurologista, Prof Joana Guimarães que durante a consulta me fez imensos testes que nenhum neurologista tinha feito até então e confirmou que era um problema fisico. Em questão de dias chegaram a este défice mas fiz outros exames de despistagem como rm à medula para ver se estava ok. Depois das primeiras 4 semanas a Prof Joana repetiu parte dos testes e disse que as melhorias eram significativas.
    Espero que encontre uma resposta e fique bem depressa!
    Um beijo de força,
    Sofia

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Rute Russo, coffeecoffee

  9. Olá Sofia.

    Obrigada pela resposta. Eu sou da margem sul, ir até ao Porto fica fora de caminho...mas vou pesquisar pelos nomes dos médicos na eventualidade de darem consultas também em Lisboa.

    Beijinho e Obrigada

    Rute

    data-ad-client="ca-pub-8057434045421582" data-ad-slot="3064784842">

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Yonka

  10. Ola a todos neste post. Infelizmente devido ao desespero hoje vim ler isto, identifiquei me e vim responder. Há cerca de 1 ano que sinto a sensação estranha aqui descrito que não é tontura, nem vertigem, parece que vamos cair mas na verdade não. Esta sensação ocorre-me apenas quando de pé, estou normalmente bem sentado, a conduzir estou perfeito.
    Tenho 30 anos. Vivo neste impasse e com qualidade de vida diminuida. Já fiz exames vários de cardiologia e análises e até tac craniana há uns 3 anos por outro motivo que nada acusou. Nao queria repetir a tac mas ainda é o que falta.
    Ha dias toleraveis mas outros horriveis. De facto não tenho mais ideias. Por vezes, quando estou no meio de muita gente evito parar pois parece que vou cair. De pe so estou bem se tiver agarrado a algo ou tocando em algo, nem que seja com a perna numa cadeira (para sentir algum equilibrio). E assim que se manifesta em voces? cumprimentos e boa sorte a todos

  11. Olá.
    De facto revejo-me completamente no que descreves, com a agravante de eu ter chegado ao desequilibrio mesmo sentada.
    O facto de passares entre as pessoas e sentires mal (comigo acontecia o mesmo em restaurantes, shoppings até no emprego) pode estar como eu já associado a um quadro de ansiedade e fobia social provocado pelo teu problema fisico, é o medo de cair! Por isso o encostar a algo ajuda também. Cheguei ao ponto que só saia se o meu marido tivesse e andava sempre agarrada a ele. Conduzir também não tinha problemas.
    Parece-me que te falta encontrar o médico certo, como me faltou a mim durante muito tempo. Na altura fiquei mesmo com a sensação que deve andar muita gente mal diagnosticada e a antidepressivos e ansioliticos, quando o problema é outro. Também senti muitos médicos passarem-me o atestado de maluquinha, dizerem que desequilibrio n era sintoma, que ou eram vertigens ou tonturas e tentavam que eu encaixasse num deles. Ou então diziam que os sintomas todos juntos não eram quadro de nada, não tinham nada a ver. Houve mesmo um neurologista muito conhecido que me chamou "anormal", com todas as letras.
    És de onde? Podes procurar um dos médicos referidos acima?
    A TAC não é o melhor exame, se conseguires uma RM era o ideal. Há logo um conjunto de possibilidades que podes excluir com uma RM. E com testes fisicos básicos certos numa consulta consegue-se logo resultados. As análises têm que ser às coisas certas. E claro, excluido outro tipos de doenças e sindromes.
    A falta de luz não te atrapalha? O meu desequlibrio piorava no escuro.
    Neste momento, estou muito melhor. Tenho uma vida 99% normal e por algo tão básico como falta de B12. Ainda não sei porque me falta B12, mas a médica disse para dar um tempo aos exames, que precisava de parar. Próximos passos: novas análises e endoscopia.

    Um beijo e espero que encontrem a solução como eu encontrei.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: TheaterxD, s25

  12. sofiafilalves gostava de falar ctg mas via mais PV. gostava de ter um pouco de partilha com alguem que entende isto. Deixo o email dream_theater555@hotmail.com aguardando contacto de tua parte, ou qualquer outra pessoa deste post.
    cumprimentos bom ano

  13. Tenho 40 anos , e estou sofrendo muito já fui em vários médicos e não acho o problema, não consigo ficar em pé ,começa a medar um desequilíbrio ,suador, mal estar e sozeira, alguém tem isso... Me ajudem...

  14. Boa noite!
    Sofia,theater e Eduardo!
    Tenho exatamente os mesmos sintomas que vós. Desequilíbrio ao andar ou ficar parada muito tempo no mesmo sítio,já para não mencionar bicicleta e corrida.dias maus assim é dias de quase normalidade.
    Acontece vos ficar tontos no avião também?
    Partilho convosco alguns dos possíveis diagnósticos ao fim de muitas visitas ao médico e otorrino,pode ser que seja uma pista.
    Verifiquem a coluna vertebral e se pode existir algum problema com a posição,alguma deformação,etc. Ela é também responsável pelo equilíbrio. Também me disseram poder ser síndrome de meniere onde os sintomas estão atenuados pela duração do problema no corpo,ou seja,o corpo vive à tanto tempo com este problema que começa a normatizar os sintomas(não sei o que pensar deste.haja.o síndrome de menos de é associado a perda de audição, que eu não tenho.mas também zumbido no ouvido,zumbido tenho forte de vez em quando,vocês?)
    Podem pedir ao médico de família ou otorrino uma credencial para um exame vestibular da especialidade, e existem alguns sítios em Portugal onde pode ser feito, encontrei a clinica das vertigens o hospital da luz em Lisboa.o exame é muito penoso pois é induzido ao paciente vários tipos de vertigem e tontura para tentar chegar a uma conclusão. Eu apesar de ser um sofrimento estou pronta para faze lo há já muito tempo.
    Aconselho vos também Medicina chinesa para ajuda com os sintomas ,alimentação e atenuação da ansiedade criada pelo problema.
    Partilhem!
    Abraço

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Renata Coradassi, Euclides

  15. Pesquisem também a associação portuguesa de otoneurologia! e procurem uma consulta com alguém da especialidade.

    • 2016-05-20 19:24:1220 Maio 2016
    • #17

    Boa tarde
    Eu tb tenho andado com bastantes vertigens e tonturas! Ja fui 2 x ao otorrino e ele diz q tenho um problema no ouvido interno e mandou me fazer um tac aos ouvidos e um exame vestibular auditivo que nao se como se processa! Alguem ja fez esse exame?

  16. Eu também tenho esses mesmos sintomas, estou desesperada. Alguém fez algo que mudou esses sintomas?

  17. Eu chamo-me Euclides e sou de Angola, estou com os mesmos problemas, e nem sei mais oq fazer, alguém me pode ajudar...
    Eu fico meio desequilibrado, estou em pé, mas parece que vou cair... Alguém me poderá ajudar?

  18. Quando os exames são negativos, tem que se virar para outras possibilidades.
    Alguém sofre de ansiedade?
    «A ansiedade e crises de ansiedade têm muitos sintomas diferentes e comuns dependendo das pessoas.
    Um deles que é frequentemente relatado é a perda de equilíbrio alem de cabeça pesada, vertigens, vista turva, sensação de desmaio imediato, hiper-ventilação, medo de cair, cansaço, noites mal dormidas.
    A perda de equilíbrio é uma das sensações mais assustadoras porque condicionam totalmente a vida do ansioso.
    Têm medo de sair e de executar as suas tarefas do dia-a dia de medo de desmaiar e de sofrer de perdas de equilíbrio..
    Por vezes, a perda de equilíbrio é totalmente normal.
    Quando acorda ao meio da noite para ir beber um copo de agua e sente que vai cair. O seu cérebro não está totalmente desperto e não compreende a mensagem imediatamente ou então a sua visão ainda não se adaptou a escuridão.
    É importante perceber as causas que originam as perdas de equilíbrio. Existem inúmeras doenças que causam perdas de equilíbrio ou desmaio.»
    Se quiser ler o resto do artigo, pode-o fazer aqui:
    http://www.portuguesesfelizes.com/2016/09/26/ansiedade-e-perda-de-equil%C3%ADbrio/
    Boa sorte para todos e as melhores!

    • 2016-12-06 15:51:38 6 Dezembro 2016
    • #21

    Boa tarde, revejo-me nos vossos comentários, ando constantemente tonta, sair de casa só "encostada" a alguém, mas mesmo assim sempre com a sensação que a qualquer momento vou cair, já fui as urgências hospitalares que após variadas análises ao sangue todas ok, não sabem o que tenho, a médica de família medicou me para ansiedade e depressão com prozac e triticum. Estou desesperada, sinto-me a perder qualidade de vida. Já pensei recorrer aos médicos que a sofiafilalves falou, mas nem sei que faça :frown:

    • 2016-12-06 19:08:26 6 Dezembro 2016
    • #22

    Isso é normal. As tonturas são um dos sintomas de ascenção espiritual que estamos a atravessar. Veja na net Sintomas de ascenção espiritual. Ainda hoje tive uma ligeira tontura, mas é normal, não é nada grave, não se preocupe com isso.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: s25

  19. Olá! Me sinto assim há dois anos. Já fiz vários exames e nada. Desequilibrio todos os dias..E várias vezes ao dia. Depois de tanta investigação, receitaram ansiolico, calmantes..Não tenho melhorar. .Estou caminhando..E as vezes vem o desequilibrio na rua..Mas contínuo. O problema é que estou cansada de me sentir assim. .Tenho uma pequena de dois anos..E hj me sinto insegura. .Minha qualidade de vida caiu..sinto medo de estar assim. :smug:<em>

    • 2017-02-10 07:42:2910 Fevereiro 2017
    • #24

    Bom dia, sofres de ansiedade?

  20. boa noite!

    tenho essa sensação estranha faz mais ou menos 1 ano e meio. fiz exames com neuro e otorrino mas não identificaram nada. muitas vezes so me sinto bem em pé se tiver escorado. outras vezes encostando em algo que se movimenta ou que não está muito firme ao chão, rapidamente tenho a impressão de que sou eu que estou caindo. infelizmente isso afeta bastante nossa qualidade de vida.

    que Deus ajude-nos a encontrar a cura desse mal!

    muita paz e saúde a todos!

  21. SOU O ANDRÉ, PRECISO DE SI

    Chamo-me André Manuel Oliveira Freitas, tenho 30 anos, resido em S. Pedro da Cova, distrito do Porto, sou casado e pai de uma linda menina de 3 anos.
    Sinto-me desesperado, encurralado numa situação que não compreendo nem aceito e, na falta de explicações nem de soluções, decidi escrever um mail explicativo da minha condição de saúde e da minha situação particular, recorrendo a todos os serviços e /ou entidades de saúde, na esperança de que em algum lado, algum médico ou investigador se interesse pelo meu caso.
    Trabalhei como porteiro numa empresa de segurança em condomínios habitacionais até ao dia 15 de Abril de 2013, a partir do qual os meus problemas de saúde se agravaram e encontro-me de baixa desde essa data.
    Desde criança que me recordo de ter problemas de saúde, principalmente ao nível da visão, que piorava constantemente e afetava o meu rendimento escolar, mas também tive problemas com a fala e com a marcha, tinha vómitos e dores de cabeça, sem nunca me ter sido diagnosticada alguma doença, apesar de a minha mãe nunca ter descurado o meu acompanhamento médico e as consultas regulares no Hospital Maria Pia do Porto.
    Aos 12 anos, o oftalmologista que me acompanhava, depois de novamente ter trocado a graduação dos meus óculos, sem qualquer resultado prático na minha cada vez maior dificuldade em ver, mandou-me fazer uma TAC, posteriormente avaliada por uma neurologista que me disse que eu tinha hidrocefalia. Perante este diagnóstico (finalmente um diagnóstico!), a neurologista enviou-me para o Hospital de S. João do Porto com uma carta de apresentação. No dia seguinte, durante uma reunião da especialidade, o meu caso foi avaliado e foi decidido o meu internamento na segunda-feira seguinte.
    Fui operado pela primeira vez, no dia 10/02/1998 e foi-me colocada uma válvula, que infecionou passado um mês. Nova cirurgia, desta vez para colocação de uma válvula programável, que também infecionou e teve que ser retirada após aproximadamente 6 meses.
    Fui entretanto encaminhado para o serviço de oncologia pediátrica do referido hospital, tendo-me sido diagnosticado um glioma na região cocleovestibular esquerda. Após as devidas avaliações médicas e alguns exames, concluíram que não se justificava eu fazer quimioterapia nem radioterapia.
    Em Março de 2000 fui novamente internado e fui sujeito a uma ventriculostomia, que tem funcionado perfeitamente, (pelo menos esse é o parecer generalizado dos médicos que me acompanham no Hospital ….) e que me permitiu ter uma vida, não direi completamente normal porque as sequelas da hidrocefalia não desapareceram e fiquei com limitações, principalmente no campo da visão, mas era feliz com a minha vida. Estudei até ao 12º ano, arranjei um emprego, casei e sentia-me feliz, útil e integrado na sociedade.
    De salientar que, ao longo dos anos e após me ter sido diagnosticado o glioma, fui sempre acompanhado no Hospital de S. João, nomeadamente para a realização de RMN, inicialmente de 6 em 6 meses, depois anualmente e ultimamente de 2 em 2 anos, sempre concluindo não haver alterações na minha situação.
    Na madrugada do dia 15 de Abril de 2013, tudo mudou drasticamente.
    Ao realizar a ronda noturna aos parques de estacionamento subterrâneos do condomínio, tive um episódio ; Concor 5mg; Becozyme forte; Diazepan 5mg; Atyflor; Vigantolde tonturas, vertigens e desequilíbrios muito fortes. Seguiram-se os vómitos, a diarreia e suores gélidos. Sentindo-me incapacitado e doente, telefonei para o INEM que me transportou de imediato para o Hospital Geral de Santo António do Porto, onde realizei vários exames médicos, nomeadamente TAC e exames de ORL, não tendo sido conclusivos. Por insistência da minha esposa e da minha mãe, fui então transferido para o Hospital de S. João, onde se repetiram exames com resultado igualmente não conclusivo, tendo por isso tido alta hospitalar, sem perceber o que me tinha afinal acontecido e porque piorei tão drástica e subitamente.
    Em resumo, as TAC e as RMN que tenho vindo a fazer não sugerem alterações no glioma nem o aparecimento de quaisquer outras lesões. Já passei por diversos serviços de especialidade médica hospitalar, obtendo sempre a mesma frustrante resposta: “ nada de novo, nada a acrescentar …”. Já sugeri por mais de uma vez que me internassem e me fizessem todos os exames e/ou análises de que se lembrem que possam ajudar a esclarecer o meu problema mas respondem-me que não é assim que funciona.
    Já realizei seçoes de Reiki, Acumpumpultura, bem como umas massagens de manipulação de tecidos, que numa primeira fase teem algum efeito, mas, logo volto a ficar no estado em que estava.
    Ao longo dos vários anos, já fiz diversa medicação, sempre por tentativa e erro, pois inicialmente parece surtir algum efeito mas que rapidamente se dilui como se bebesse um copo de água e passo a citar alguns dos medicamentos que me têm sido prescritos: Inderal 40mg; Carbinib 250mg; Rivotril 0,5mg; Stugeron Forte; Trimetazidina 20mg; Paracetamol 1g; Trental 400mg; Topiramato 50mg; Tegretol CR 200mg; Clamed MG; ADT 25mg; Beta-histina 24mg; Diplexil-R; Fluoxetina 20mg; Diezepan 5mg; Concor 2,5mg; Inderal 10mg ….etc
    Entretanto, como é a minha vida atualmente?
    Estou de baixa médica desde Abril de 2013, passo o meu dia sentado no sofá, incapaz de trabalhar, sempre sem forças nos braços nem nas pernas, tenho tonturas fortes, dores de cabeça constantes, não posso fazer movimentos rápidos com a cabeça pois sinto-me logo nauseado, não posso brincar com a minha filha pois rapidamente me canso e até tenho receio de deixá-la cair, não consigo ver televisão nem ler um livro pois a minha visão, mesmo com óculos de correção, é extremamente desfocada, enfim, não vivo, limito-me a vegetar, sempre triste e revoltado por não perceber se não há nada a fazer relativamente à minha doença (que nunca me foi devidamente explicada e que me parece ainda misteriosa) ou se não há vontade de me ajudar, talvez porque sou apenas um numero numa ficha clinica de uma engrenagem demasiado grande para se preocupar comigo.
    Não sei se me poderá ajudar ou reencaminhar para alguém que possa fazê-lo, mas toda a ajuda é bem-vinda por isso aqui fica o meu pedido.
    Com os melhores cumprimentos,
    André

    • 2017-03-18 16:00:2718 Março 2017
    • #27

    Boa tarde,

    Tenho desequilibro constante desde Julho de 2016, sendo que os sintomas pioram quando durmo mal/ pouco, estou nervosa ou stressada, tenho fome ou sede (ainda que muito ligeiras). Já fiz exames aos ouvidos, RM, TAC, posturografia e não foi encontrado nenhum problema. Tomei betaserc e strugeron durante meses, sem qualquer efeito. Fiz tratamento optocinético mas também não notei grandes melhorias. Ao longo destes meses fui a dezenas de médicos e nenhum foi capaz de me dar um diagnóstico ou solução para o meu problema.

    Depois de muita pesquisa, nomeadamente internacional, penso que posso ter Mal de Debarquement (http://www.mdds.org.uk/). É um síndrome neurológico despoletado por viagens de barco, avião, carro, comboio,.. Basicamente, o sistema vestibular / cérebro bloqueia e, depois de sair do meio de transporte, continuamos com a sensação de que estamos lá dentro! É um síndrome raro e, por isso mesmo, pouco estudado e sem cura. Alguém tem informações sobre isto, nomeadamente médicos conhecedores do tema? Ouvi falar no Dr. José Ferro, neurologista (Hospital da Luz, Lisboa) mas tem uma lista de espera de meses..

    Obrigada,

    Rita

  22. André, espero que em breve, um especialista possa te ajudar a ter de volta sua saúde. vou orar pra que isso aconteça.
    um abraço meu amigo!

    • 2017-05-31 10:10:5431 Maio 2017
    • #29

    Olá, André
    posso ajudá-lo.

    • 2017-06-15 17:32:5415 Junho 2017
    • #30

    Olá fotos! Eu tenho 45 anos e a uns meses quase um ano comecei a ter dores de cabeça...que logo passaram a cor de ouvidos e tonturas! As coisas andavam mas eu estava parada! Fui ao hospital de imediato! Lá a muito custo...e como os médicos duvidavam do que lhes diziam...é só me mandavam marchar e fechar olhos...em fim porque são médicos de atendimento permanente mas de clínica geral...mandaram me ao otorrinolaringologia. Porque era uma labirintite...apesar de nada ter acusado nos ouvidos....e como voltei uma segunda vez porque continuava sempre como se estivesse com a cabeça na lua ou bêbada sei lá...fizeram me uma em.
    Após a qual não acusou nada....andei meses no otorrino a fazer exames....até que ele disse que o problema era no vestibular tinha se estragado...seja lá o que isso for.
    Ainda estive meses a espera em lista para dr Pedro no h luz....consegui um médico de vertigens na Marquês tomar que me disseram ser o supra sumo nesta matéria!
    Fui fazer algumas terapias que não tem medicação...apenas exercício diários para toda a vida!!!e manutenção. Fui logo trabalhar! Estou muito melhor. Mas nunca mais fui a mesma e muita frustração...a minha vida mudou muito! Não suporto barulho...tenho que dormir bem...o tempo se muda tudo logo abananada...stress do trabalho faz aida pior...apesar de fazer parabéns!! Egito centros comerciais...sítios música e barulho!!! Conduzir tem sido uma luta...lá fico tonta. Enfim!! O médico disse que era mesmo assim é tenho viver o melhor que posso tentando a cada dia ir mais longe!!! Mas eu apesar de tentar até já fujo de estar com pessoas... porque ao final do dia já estou com pior!!! Tem outros que estou melhor!! Sem saberem a razão...e depois de tantas opiniões médicas....a neurologista vai voltar a fazer um em ainda este mes! Não vá ser um em! Espero que melhore!!! Estou a ficar muito em baixo com isto! Qualidade vida da cabo de mim. Ando muito ansiosa com isto! Desculpem o desabafo! Nunca tinha falado com ninguém sobre isto nem sabia que isto existia... vestibular...Nfim...estes termos todos!

    Ema paula

    • 2017-09-05 03:03:09 5 Setembro 2017
    • #32

    Não sei se alguem ver mais este post, mas sou Donizeti, tenho 21 anos sou sedentario, nervoso e ansioso, geralmente eu apenas ficava tonto em viagens, mas assustadoramente comecei a ter desequilibrio em casa também recentemente, estou muito preucupado porque pode ser algo grave, está de certa forma atrapalhando meu trabalho já, estou sensivel a movimentos seja qual for na realidade ou nas telas, mecho com edição de video e tem muito movimento não todos, mas alguma parte desses movimentos minha visão meche e quer acompanhar o movimento, sla não sei ao certo como ta acontecendo, mas minha visão vai junto com o movimento e ja causa desiquilibrio na hora, preciso tirar o foco daquele lugar para "melhorar" estou muito preucupado porque eu sou jovem e não queria sofrer assim pro resto da minha curta vida, eu vou tentar buscar consultas com especialistas da região para ver se alguem me da uma luz, logo eu que sou medroso e nervoso com hospitais, sou ruim em tomar comprimido, alias não consigo engolir comprimidos, e é isso, obrigado. (Todo mês viajo 1 ou 2 vezes para 2 cidades da minha pra quem quiser saber como me movimento) nossa eu não to acreditando ainda que isso está acontecendo comigo, vai ser muito dificil se isso continuar comigo, desde já desejo o melhor para todos! Tenham uma boa semana, apesar dos problemas!

  23. Olá! Um parente meu tinha os mesmos sintomas, e acabou por se descobrir que era da coluna. Aconselho-o a visitar um ortopedista. As melhoras! :01smile:

    • 2018-02-07 01:37:06 7 Fevereiro 2018
    • #34

    Olá boa noite, tudo isto eu tmb sinto é uma sensação horrível, estou a dois anos buscar solução, tô fazendo tratamento com psicriatra tomando os remédios q ele passou, mas é assim um dia bem, outros muito mal, é tudo começa com tontura, desequilíbrio, sensação que o chão está se movimentando, coração acelera e já entra em desespero que chego a sair correndo, estou a dois assim vivendo c a total insegurança, tá sendo muito complicado, se alguém puder me ajuda agradeço obrigado ao todos. Meu nome é Regis, boa noite desde de já agradeço

    • 2018-02-15 23:10:1215 Fevereiro 2018
    • #35

    Boa noite pessoal!!! Parece que estamos no mesmo barco. Há cerca de 6 anos que tenho os mesmos sintomas, cabeça vazia, vertigens como de o chão e as paredes mexessem quando estou a andar. Só me sinto bem deitada e de olhos fechados, porque até de olhos abertos vejo sempre tudo em movimento...já fiz exames a tudo o que possam imaginar e sem grandes diagnósticos! Já tentei mil e uma coisas, já fiz reabilitação vestibular, ansiolíticos (continuo a fazer) até já usei prismas mas nada! Cada vez me sinto pior!!!
    Sofia qual foi o médico que te fez as análises as vitaminas??? Alguém me sabe dizer qual o médico que me possa ajudar mais? Beijinhos a todos

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Soniamaral

  24. Cheguei até aqui, porque acho que tenho sido uma sobrevivente, sinceramente. 3 anos de tonturas. Surgiram-me do nada, e nunca mais desapareceram. Sim, tinha pequenas quebras de tensão, mas em situações esporádicas.
    Há 3 anos que tenho tonturas, que se agravam efetivamente estando de pé, em sítios amplos e com muita gente e barulho. Torna-se insuportável estar até no trabalho. Chego a ter tonturas sentada, de forma a que nem consigo olhar para o pc.
    Quando comecei este quadro procurei tudo.. o médico de família receitou-me todos os medicamentos e mais alguns, até que desistiu e me mandou para o hospital. Fiz uma série de exames e nada que justificasse. Passei da otorrinolaringologista para a otorrinoneurologista. Passei ainda por outro otorrino no particular. Passei por medicina interna. Nada. Ninguém descobre o que tenho. É desesperante o quanto isto me condiciona a vida e julgo que ninguém tem noção do quão me custa estar simplesmente no trabalho breves segundos de pé ou sentada.
    Já não sei o que fazer. Após os exames, todos associaram às minhas crises de ansiedade (já tenho ataques de pânico desde os 23 e nunca tive como sintoma tonturas..)
    Não sei se alguém vai ler isto, mas vim parar já aqui em desespero! :crying:

  25. bom dia a todos.foi a primeira vez que vi este forum e sei exatamente o que todos passam mas indiretamente, pois tenho uma filha que me tem dado muitos problemas,pois alem de ter epilepsia incontrolavel, sempre aparece mais alguma coisa para complicar a doença.
    atualmente esta com tonturas ,e estou a aguardar para ver se melhora,para consultar o medico, pois ja passei por uma experiencia muito má com respeito a vomitos e tonturas ,chegando a internamento em coimbra que tambem era devido a muitas convulsoes mas com respeito ás tonturas veio de la igual .
    como ela tambem é seguida em neurologia noutro hospital, o medico deu-lhe um tratamento muito simples que tirou todas as tonturas
    e eu vou deixar aqui o nome para que todos os que têm este problema falem com o vosso medico, e investiguem as subtancias ativas que são duas, mas cada caso é um caso,e cada um sabe de si .o nome é ARLEVERT
    se alguem fizer o tratamento que deixe aqui o resultado
    melhoras a todos

    • 2018-04-26 00:45:1426 Abril 2018
    • #38

    Boa noite.

    4 anos de tinturas e desiquilibrios... muitos exames, varios médicos, o mesmo veredito (depressão/ ansiedade)...

    Tomei durantes cerca de 2 anis adt - amiptripitilina, melhoraram alguns sintomas, mas, o desiquilibrio mantece-se.

    Atualmente estou a tomar escitalopram e pregabalina, contudo, as tonturas/desiquilibrios ainda parecem pior...

    Se alguém poder ajudar ou dar ideia do que fazer, agradeço.

    Sou acompanhado por neurologista, faço acunpuntura e fiz recentemente osteopatia... mas nada...

    Falta fazer psicoterapia, psicanálise...

    Não sei o que fazer?

    AJUDA!

  26. Como te compreendo. Vou fazer 4 anos de tonturas/vertigens também. Já corri tudo e também não descubro as causas. Tb me eh atribuída a ansiedade (mas nunca tinha tido tonturas e já tinha ansiedade). Estou a fazer acupuntura e realmente tb não melhora. Vou agora fazer análises a possíveis carências vitaminas (li algures um testemunho aqui que essa era a causa). Eh um desespero não saber o que tratar. Continua a procurar respostas, eh o que ando a fazer :/

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Nunof

    • 2018-05-01 01:35:44 1 Maio 2018
    • #40

    Boa noite...

    Continuo com pregabalina, agora 50mg à noite e 50mg pelar manhã e 5mg de escitalopram de manhã.

    Também estou a tomar magnésio cardeo à noite e comecei há 3 dias a fazer complexo vitaminico B da solgar complexo 100.

    A pressão na cabeça, costas e fraquesa nas pernas mantém-se. Só me sinto razoável deitado ou recostado...

    Alguém ja fez pregabalina? Estou a fazer há 3 semanas e não senti muitas alterações... só efeitos adversos (mais tontura, desiquilibrio e sonolência)... será que estas sensações passam com o tempo?

    Obrigado e as melhoras de todos