Participar & Escrever

    • 2007-11-29 18:01:3829 Novembro 2007 editado
    • #1

    Duas doses de uma vacina para rotavirus providenciam uma elevada protecção contra episódios de gastroenterites, mesmo severas, em bebés. E reduzem a necessidade de tratamento hospitalar e atenção médica, conclui um estudo publicado esta semana na revista “The Lancet”, divulgado pelo site “Medical News Today”. Os rotavírus são os principais agentes causadores de gastroenterites em crianças.

    Os autores do estudo analisaram dados de 3994 bebés, com seis a 14 semanas de vida, de Espanha, França, Itália, Alemanha, Finlândia e República Checa. A dois terços dos bebés foram administradas duas doses orais da vacina para o rotavirus, RIX4414, e a um terço foi administrado um placebo. A vacina foi co-administrada com as primeiras duas doses de imunizações específicas para crianças. As crianças foram depois seguidas durante duas semanas após administração de cada dose e nas épocas de maior prevalência dos rotavírus, num total de 17 meses.
    Os investigadores da Universidade de Tampere, Finlândia, registaram, durante o primeiro período de monitorização (seis meses) uma eficácia da vacina de 87,1 por cento. Após as duas doses, a eficácia da vacina manteve-se elevada (78,9 por cento) ao longo de duas épocas consecutivas de infecções por rotavírus. A eficácia contra gastroenterites severas foi de 90,4 por cento.
    «O nosso estudo mostra que, se for integrada nos esquemas de imunização infantil, esta vacina pode reduzir significativamente não só as doenças por rotavírus, mas também as gastroenterites pediátricas severas durante os primeiros dois anos de vida», concluem os autores do artigo.

    Ler mais em http://www.medicalnewstoday.com/articles/89730.php