Participar & Escrever

  1. Um homem de 72 anos, que quer manter sua identidade em segredo, decidiu doar o esperma que pode gerar seu próprio neto.
    O objetivo dele é ajudar seu filho e a nora, que estão na faixa dos 30 anos, e não tiveram sucesso em tentativas anteriores de fertilização in vitro.

    Testes preliminares - realizados na Clínica de Mulheres de Londres, onde o casal está sendo tratado - indicaram que o esperma é viável.

    Não é incomum que homens continuem produzindo esperma saudável mesmo depois dos oitenta anos, mas o bebê gerado a partir deste sêmen será filho genético do avô e meio-irmão do próprio pai.

    Um dos diretores médicos da clínica, Kamal Ahuja, disse ter passado meses em discussão com entidades independentes e comissões éticas antes de tomar a decisão de levar o tratamento adiante.

    Peter Bowen-Simkins, outro médico da clínica, disse que nunca viu um caso como este antes, mas afirma que avanços nos tratamentos de fertilidade fizeram com que as pessoas passassem a contemplar todas as opções disponíveis.

    "A sociedade também mudou suas percepções sobre o que é ou não aceitável. Neste caso, manter a identidade da criança similar a do casal era um fator muito importante. O marido não tem irmãos, por isso ele decidiu escolher o próprio pai para ajudar", disse o médico.

    Na Grã-Bretanha, a doação de esperma ou óvulos por membros da família é permitida por lei.

    Mas uma vez que alguém aceita que seu esperma seja usado numa fertilização, ele passa a não ter nenhum direito legal sobre quaisquer crianças que sejam geradas pelo tratamento.

    Ainda segundo as leis britânicas, quando a criança faz 18 anos, ela tem o direito de saber quem são seus pais biológicos.

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2007/10/071006_espermaneto_is.shtml


    • 2007-10-08 00:43:56 8 Outubro 2007 editado
    • #2

    Sinceramente... Antes não ter filhos!
    Existem tantas crianças nos orfanatos a necessitar de um lar... :/

    • 2007-10-15 11:01:3515 Outubro 2007 editado
    • #3

    Ora aí está algo... wicked!

    Também preferia não ter filhos...

    • 2007-10-19 19:12:4419 Outubro 2007 editado
    • #4

    Não é o mesmo que doar um rim...
    Doar um rim é para salvar a vida de outra pessoa. Agora, doar esperma para gerar o próprio neto?!
    Não representa perigo de vida para ninguém... E eu até costumo ter uma mente "aberta" mas em relação a isto, tenho que confessar que me ultrapassa :/
    Era sentir que tinha tido um filho com o meu pai... Nãaa!!!
    Existe tanta coisa hoje em dia...
    Percebo que em vez de ser esperma de um desconhecido, era de um familiar mas convenhamos... existe um limite para tudo :|

    • 2008-05-28 21:26:2128 Maio 2008 editado
    • #5

    Quando li a noticia nao percebi logo que era a nora,o meu primeiro pensamento foi: é a filha? É só um bocado estranho,mas nao me choca,sao mentalidades. Eu nao o faria,mas se eles se sentem bem a faze-lo. Boa sorte.
    :P

  2. Criticar essa solução seria apenas levar em conta o interesse do filho. Não podemos esquecer a nora, não lhe pode ser negado o direito de gerar um filho. É certo que se trata duma situação invulgar, mas não podemos julgar, seja qual for a decisão