Fórum sobre saúde, medicina, enfermagem, medicamentos, doenças, cirurgias, hospitais, clínicas para doentes, médicos, enfermeiros, profissionais e interessados
Ainda não iniciou sessão (Iniciar sessão ou registar-se)
  1.  # 1

    Olá a todas, e desde já muita força pelo que passaram e pelo que estão a passar.
    Eu iniciei a minha IVG ontem, o médico nem sequer me perguntou o método, deu-me três comprimidos para tomar e disse apenas '' Venha ás urgências se tiver com muita febre ou hemorragias graves ''. Tive diarreia, nem sei se isso é normal ou não.
    Apenas uma amiga minha sabe, e está longe, contei recentemente a outra mas tenho imenso medo de ela contar a alguém, o pai da criança não sabe de nada, não temos uma relação, temos aventuras de vez em quando e um dia por irresponsabilidade nossa, aconteceu. Ainda tomei a pilula do dia seguinte passado 3 horas de ter relações e não resultou. Os meus pais não sabem nem podem saber, a minha família é muito aristocrática, logo não aceitaria a bons olhos isso.
    Saí de uma depressão recentemente, tenho medo de voltar a ter uma.
    As dores são constantes, antes de fazer o inicio da IVG já tinha dores frequentes, mal me consigo alimentar devido ao enjoo, estou sempre com dores de cabeça.
    Na primeira consulta estava cheia de duvidas mas poucas tirei, o senhor era tão '' simpático '' que fiquei aterrorizada. Não sei se a hemorragia acontece após a toma dos primeiros comprimidos ou não, e se têm mesmo de se usar pensos ou se podem usar tampões.
    É desgastante psicologicamente, ver grávidas na rua, crianças, por vezes chego à noite e apenas choro.
    Beijos a todas, e força principalmente

  2.  # 2

    Boa tarde a todas.
    Desde já agradeço todos os testemunhos e desejo a todas muita força.
    Nunca pensei estar nesta situação, mas a verdade é que por irresponsabilidade nela me encontro. Tenho 20 anos, sou universitária e descobri hoje pelo teste de farmácia que estou grávida. Não sei de quantas semanas, mas no máximo de umas 4/5 semanas. A verdade é que fiquei aterrorizada. Ainda não falei com o meu namorado, pai do bébé e a verdade é que tenho muito medo da reacção dele. Marquei uma consulta na maternidade Daniel de Matos em coimbra, para me informarem como será o processo da IVG. Mas tenho tantas questões que nem sei por onde irei começar. Qual acham que é o melhor método, medicamentoso ou cirúgico? Tem dores? É suportável? Meu deus, estou a passar mesmo por isto, quem me dera que fosse só um sonho.

    Beijos a todas e muita força.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Mins

    • MJ
    • 17 May 2012
     # 3

    Não saio deste forum ha dias, desde a semana passada,altura em que descobri estar grávida.
    Esses dias ñ têm sido nada faceis, passam-me pela cabeça coisas horriveis.
    Optei pela IVG, com mta dor... No fundo, ñ queria que fosse essa a opcao,preferia arcar com as consequencias da minha falta de responsabilidade... Mas estudo, estou longe dos meus pais...
    Fui à Clinica dos Arcos, e a IVG é já amanhã... Ñ tenho dormido, tenho medo de ñ recuperar a consciencia depois da anestesia geral...medo, medo e medo!!
    Esses dias de espera pelo dia da IVG, têm causado em mim uma serie de sentimentos, pensamentos negativos... Decidi optar pela anestesia local, sinto q talvez seja o melhor, uma vez q estou inquieta, e pessimista.. Vai ser horrivel, nem quero imaginar o cenario, o martirio que ha-de ser ver todo o procedimento, as dores... Aiii, nem sei o q escrever, a minha cabeça está a mil por hora, penso em tanta coisa ao mesmo tempo..
    quero tanto a minha vida, vive-la bem e sem fzr mal ngm...concretizar os meus sonhos e ter filhos num momento propicio. Mas... :'(
    Sinto-me sozinha, doi-me mt ñ ter coragem de partilhar isso com a minha Mãe.. Mas sei q seria a pior desilusao!!
    Nao sei o pq desse medo de n sair viva da sala de cirurgia.. POr isso, decidi optar pela anestesia local embora saiba q essa escolha ha-de permanecer na minha cabeca p spr... :(

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: QS

    • FM
    • 18 May 2012 editado
     # 4

    Olá todas!

    Embora tenha uma relação estável com amor e queira muito ser mãe e ter filhos do meu namorado um dia, há poucos meses fiz uma IVG, quando descobri que estava grávida nem queria acreditar pois tinha um DIU e não tive qualquer sintoma ou dor de que este estivesse deslocado e então ambos concordamos que ainda seria cedo e que não seria a altura certa nem estaríamos preparados para este passo agora.
    Dirigi me á clínica dos arcos onde fui muito bem atendida e correu tudo bem, escolhi o método cirúrgico porque na minha opinião é o menos doloroso, já basta a situação em si, e com o método cirúrgico não tive qualquer noção do que se passou á minha volta, lembro-me apenas de entrar e acordar sensivelmente 10/15 min depois, foi tudo muito rápido, após ter saído não tive dores, foi como se tivesse a menstruação nos dias seguintes e passei bem felizmente! É óbvio que a nível psicológico afecta sempre e é uma situação extremamente delicada, e que vai continuar comigo sempre, mas foi uma decisão tomada com bastante consciência.
    A todas desejo muita sorte, muita força e tudo a correr bem, uma vez que ja passei por esta situação qualquer duvida em que possa ajudar, contem comigo! beijinhos a todas!

    PS- MJ Correu bem? espero que sim e mta força!**

    • QS
    • 19 May 2012
     # 5

    Boa noite,

    sou lésbica e há cerca de três meses tentei experimentar com um rapaz com uns copos a mais, confesso. Como me veio o período uma semana depois e tínhamos usado protecção não liguei. No mês seguinte não tive menstruação, mas como andava em stress por causa dos exames da faculdade voltei a não ligar, pensei que fosse por isso. Um mês depois o período continuava sem aparecer. Fui ao hospital segura de que não se passasse nada sob o pensamento: não vá o Diabo tecê-las. Estou grávida de doze semanas. Não tive um único sintoma a não ser ter reparado que estava a ficar barriga e, parva, inscrevi-me no ginásio. Entrei em pânico e a médica disse: nem pense em aborto que em portugal a partir das dez semanas é crime. Obrigou-me, depois de lhe ter dito que iria abortar de qualquer maneira, a ver a ecografia. Liguei para a linha de apoio e não me deram respostas nenhuma. O meu mundo caiu. Não tenho condições para ser mãe e nem tão pouco quero sê-lo. Uma senhora dessa linha ligou-me depois do seu turno a dizer que em Espanha era permitido até às 14 semanas, falou-me bem da clínica de Badajoz. Sentiu o meu desespero. Tenho a consulta marcada para terça e devo logo fazer a cirurgia, com treze semanas já. Estou assustada. A minha irmã é quem me tem auxiliado mas não encontro forças para falar com ninguém. Pedi-lhe que contasse à minha mãe que dia após dia me tem ligado e não sou capaz de atender as chamadas, manda-me SMS de apoio. Sei que estou a ser egoísta, mas tenho medo do que posso acontecer na terça. Mais por qualquer motivo não me conseguirem fazer a IVG do que propriamente com a minha saúde. Nunca pensei ver-me neste situação.

    A todas as mulheres, força.

  3.  # 6

    Boa tarde! Nunca pensei estar nesta situação, mas estas coisas aconteçem a qualquer pessoa. Sempre foi um bocado despistada com a pilula, mas por incrivel que pareça nunca apanhei nenhum susto em 7anos. Mas lá esta nunca apanhei ate a pouco, um jantar de amigos uns copos a mais e pronto la me esqueçi de tomar a pilula, mas sempre com pensamento positivo, mais uma vez nada de mal. Ate que os dias passam e eu começo a estranhar muita coisa, andava mais cansada, com mais apetite e principalmente muito sono, mas não liguei muito continuei a minha vida como sempre. Chega o dia do periodo vir e nada, mas mais uma vez deixei andar. Bem começei a ficar um pouco preocupada e la foi fazer o teste, mas fiz mesmo por fazer, ate que o teste da positivo! Caiu-me tudo, e agora o que vou fazer, como vou lidar com isto...nunca pensei em ter este filho e a primeira coisa que disse foi, vou tirar não quero não estou preparada apesar dos meus 24anos e de ter uma vida estavel. Segunda-feira dirigi-me logo ao centro de saude e expliquei a situação e disse que não queria ter, mandaram-me fazer analises e uma eco...Ate ver a eco estive sempre fria, no dia que foi buscar a eco, achei que nao queria ver, andei cm aquele envelope as voltas e voltas ate que vi e a primeira coisa que disse foi, olha ali o meu feijão e com as lagrimas a cair. Bem exames feitos e prontos lá foi eu marcar a consulta no hospital, adorei o atendimento foram super queridas comigo, entre estas esperas todas de exames e marcação de consulta o tempo passou e agora ja nao tinha 6semanas, mas sim 8, ou seja o meu feijão estava maior e eu um bocado faço não faço. Ate que chegou ao dia, a enfermeira super simpatica e a medica tambem, e pronto Ivg medicamentosa. Não passei muito bem ate aos dia dos ultimos comprimidos 4 e la tomei pois eram via oral, não vou descrever aquilo que passei porque custa-me muito, passei mal muito mal ao ponto de ter que ir pro hospital de cadeira de rodas que ja nem andava, Disse e gritei não quero passar por isto, entre dores e lagrimas, disse muitas vezes se soube-s que era assim nunca tinha feito, Cheguei ao hospital e fiquei a pensar vão me tratar super mal pelo motivo que é, mas não tive o melhor tratamento possivel, tive palavras amigas, maos dadas com força. lá tomei a injecção e a dor passou. Tenho passado uns dias bem e outros mal, pois ainda so passou 1semana desde que fiz, so quero que a ultima consulta chegue para saber se esta td bem e tentar esqueçer isto td. Sei que nunca irei esqueçer aquele dia e muito menos tudo aquilo que passei. Nunca tive sozinha e tive sempre as minhas melhores amigas comigo, nunca me deixaram sozinha, se contei ao pai ? Não nunca contei e nunca irei contar, sei que ele nunca iria me apoiar pois gosta muito de crianças e gostava de ter um filho. e tambem não contei mais por achar que devemos ser nós mulheres a saber o que queremos ou não é uma escolha nossa!

    • QS
    • 19 May 2012
     # 7

    Nos hospitais públicos não têm opção de escolha? Parece-me que a cirurgia não é tão dolorosa quantos os medicamentos :(

    • FM
    • 21 May 2012
     # 8

    AO, li o que escreveste e desde já desejo que tudo corra bem e tenhas realmente muita força! no meu caso também já estava de bastante tempo mesmo no limite das 10 semanas permitidas em Portugal ao que ainda me foi dito também que haveria possibilidade de fazer na clínica em Badajoz, não consigo responder á tua ultima questão visto que a minha situação não passou por um hospital público mas na minha opinião dado que comigo correu tudo bem e não foi tão doloroso com imaginei e depois de tudo o que já li por aqui, o método cirúrgico é o menos doloroso, sem dúvida.

    Muita força!!

  4.  # 9

    AO, no meu caso quando foi pela primeira vez ao hospital perguntaram-me qual dos metodos queria fazer, apesar da medica ter-me dito que no meu caso poderia ser o metodo por medicação...Mas sei que em muitos casos nem perguntam!

    • QS
    • 21 May 2012
     # 10

    Pois, como amanha vou fazer numa privada em Espanha tenho opção de escolha. Ou não! Treze semanas já é crítico.

    até depois :(

  5.  # 11

    AO, vai tudo correr bem, assim espero. Muita força

    • QS
    • 23 May 2012
     # 12

    Já está! Correu tudo bem. Não tive dores nenhumas e a equipa médica de Badajoz foram muitos profissionais. Havia muitas portuguesas o que tornou o tempo de espera e todas as análises que tivemos de fazer mais atenuantes. Voltei logo à vida normal, como tem de ser. A todas que estão a passar pelo mesmo desejo muita força e se só descobrirem após as 6/7 semanas ou mais não se deixem enganar e peçam cirurgia. Escusam de ter que está a sofrer durante as tomas dos medicamentos. Não fizemos nada de mal para termos de passar pela humilhação que muitos nos querem submeter. Apenas erramos.

    E não deixam morrer este fórum que tanto me serviu de consolo neste semana de pesadelo, que há-de ainda servir também a muitas outras.

    :grin:

    • KR
    • 24 May 2012
     # 13

    Olá,
    Descobri este fórum e cada testemunho aqui é um apoio enorme, nem imaginam.
    Confirmei hoje que estou grávida, fiz o teste da urina. Mas já tinha sintomas, por isso tinha quase a certeza.
    Mas ver o teste positivo deixou-me em desespero. Contei ao meu companheiro de 2 anos, e como estamos chateados a 1 semana a reacção dele não foi como eu esperei. Mesmo que estivéssemos bem eu iria fazer uma IVG, porque já tenho um filho pequeno de outro relacionamento, e não temos estrutura para isto. O que mais magoou-me hoje foi a ausência total de apoio, nem um gesto de carinho e a atitude dele de como estivesse mais nervoso do que eu. Sou eu quem vou ter de tirar um filho, é dentro de mim que ele está. Sou eu que vou levar este peso o resto da vida, ele de certeza que esta nervoso, mas não mais do que eu. Eu só precisava de um abraço de apoio, de uma atitude de quem se preocupa. Mas pelo contrário deixou-me o dia sozinha, sem ter ninguém para falar. Ainda bem que encontrei aqui um suporte para ajudar-me a passar isto. Talvez isto seja uma oportunidade para eu aprender a não dar valor a quem não cuida de mim.
    Amanhã tenho consulta marcada. Vou iniciar o processo da IVG. Depois volto para partilhar como foi.

    • QS
    • 24 May 2012
     # 14

    Tenta que alguém próximo te acompanhe. A força vem de quem menos se espera.

    Muita força, KR.

  6.  # 15

    Ainda bem que este site existe, nem que seja para descobrir-mos que neste país quase sempre é tudo uma grande mentira.
    1.º Estive 2 semanas à espera de consulta no centro de saúde, porque fui ao hospital amadora sintra e lá disseram-me que só assim é que podia ser. Lá marquei e fui (ontem). Nessa consulta marcaram-me uma ecografia e o médico disse que visto pelas contas estar já de 9 semanas que teria de a fazer nesse mesmo dia e voltar ao centro de saude no dia seguinte para falar com uma enfermeira que me reencaminharia. (por milagre consegui fazer no próprio dia e paguei caro). No dia seguinte (hoje) faltei ao trabalho de tarde e fui ao centro de saúde, pedidndo para falar com a tal enfermeira, já munida da ecografia que indica 9 semanas e 3 dias. A enfermeira não mne atendeu e disse para eu ir á recepção e dizer o que quero para me marcarem nova consulta (só aí começa a humilhação visto ter que expor a toda a gente o que se vai fazer). Marcaram-me consulta para daí a 2 horas, andei a vaguear. Quando o medico me chamou perguntou o que queria fazer e eu informei-o, pedindo-lhe também informações do que iria acontecer a seguir, disse que não estava ali para me informar, para entregar o papel á senhora da recepçãp (de novo) que ela me explicaria (ali na frente de 20 pessoas). A senhora pegou no papel e disse vou mandar por fax ao que eu perguntei "e agora?", resposta "e agora espera que lhe telefonem" e voltei a perguntar "mas o Dr. disse que me iria explicar o processo, visto isto ser muito urgente, vao ligar-me do hospital?" reposta "isso agora não sei, se ele não explicou tb não me cabe a mim explicar". Bem vim para casa e agora estou á espera.
    Ou seja tudo o que encontramos em sites até mesmo institucionais sobre o assunto não nos dizem nada disto, nem que não somos informadas nem que somos enchuvalhadas em público.
    Quando cheguei a casa fui ver na internet de onde seria o numero para onde envuiaram o fax e o meu espanto, é de outro centro de saúde, supostamente onde terei que ir ainda uma 3 vez, não sei bem porquê...Espero sinceramente que isto corra pelo melhor...aguardo pelo amanhã.
    Já agora, tenho 36 anos, 3 filhos (e desejava muito ter um 4) até que me foi diagnosticado LUPUS, o ano passado perdi 2 bebes com 17 e 20 semanas, não posso tomar contraceptivos, não acham que merecia ser um bocadinho mais bem tratada? Eu e todas?

    Abraço a todas que pelos seus motivos têm que passar por isto. è triste ser portuguesa com gente a pensar destas formas...

    • KR
    • 24 May 2012
     # 16

    Olá AO. Obrigada pela força. Continua a correr bem a tua recuperação?
    Eu hoje fui ao centro de saúde, ao contrário da Luizinha liguei ontem pro centro expliquei para o que era e marcaram logo para hoje.
    O meu médico também não explicou nada, reencaminhou-me para a enfermeira que explicou, apesar de ter sido um tanto fria. Só no fim quando viu que eu estava a chorar é que mudou a atitude arrogante.
    Fui informada que no prazo de 5 dias seria contactada pela clínica dos arcos, fui contactada horas mais tarde pela clínica que marcou a ecografia e a análise para segunda-feira. Por isso acho que até agora não posso queixar-me do sistema de saúde.

    Abraço a tds.
    Luizinha, espero que corra tudo bem. Boa sorte e seja forte. E não precisa sentir-se humilhada porque apenas Deus nos pode julgar.

  7.  # 17

    Boa noite.

    Tenho acompanhado o fórum, mais propriamente este tópico e achei que era altura de contar como tem sido a nível físico e psicológico este processo de IVG pelo qual estou a passar. Descobri no dia 14 deste mês que estava grávida. Rapidamente o mundo me caiu aos pés como um valente turbilhão de sentimentos. Marquei imediatamente consulta na maternidade aqui da zona para quarta feira, dia 16. Fui muito bem recebida, por qualquer membro da equipa de médicos e enfermeiros que tenha passado. A médica fez questão de me explicar tudo, se eu tinha alguma dúvida ou alguma questão por resolver. A ecografia revelou 5 semanas, o que eles consideram muito pouco. Entretanto, devido aos três dias de reflexão obrigatórios, foi marcada nova consulta para dia 23 deste mês (ontem). E assim foi. Fiz nova ecografia, 6 semanas e um embrião de 3mm (tal como disse o médico). Tomei a primeira toma referente à IVG e até agora ó uma ligeiras dores no ventre, mas muito leves. Amanhã irei fazer, em casa, a segunda e ultima dose com 4 comprimidos. A médica explicou que pode ser bastante doloroso e é disso que tenho medo. De resto, nova consulta para dia 6 de Junho para ver se ficou tudo bem. Confesso que a nível psicológico me encontro em baixo. Não pela atitude que tomei, de não ter prosseguido com a gravidez porque acho que foi a decisão mais correcta. É simplesmente por estar a passar por isto sozinha, por não poder contar. Sei bem que a reacção dos meus pais ia ser péssima e sinceramente acho que não tive coragem para contar ao meu namorado. No fundo estou sozinha nisto porque quero, mas não deixa de me por a baixo. Quanto à decisão, sem dúvida que foi a melhor e não condeno nenhuma mulher que o faça. Não somos mais ou menos por termos feito uma IVG. A quem passou por esta fase, desejo que recupere rápido e todas e mais sinceras felicidades. A quem vai passar, não passem por isto sozinhas, procurem uma amiga, um familiar, ou desabafem aqui no fórum, no fundo estamos todas a passar pelo mesmo. Desejo também que passe rápido e as maiores felicidades.

    Beijos a toda.

  8.  # 18

    Faz-me bastante confusão como é que medicos e enfermeiros podem ser tao brutos a falar com as pessoas! Se a IVG é legal o porque de tratarem as pessoas assim... Elas nem sabem metade do que nós vai na cabeça, a mistura de sentimentos que temos. Sinceramente custa-me ler algumas coisas aqui. Espero RS10 que corra td bem, mantem bastante a calma e se por algum motivo tiveres dores que nao podes aguentar vai logo as urgencias para levares a injeção! Eu amanha vou a minha ultima consulta para ver se ficou tudo bem!

    Beijo grande a todas e muita força! ´

  9.  # 19

    Ola Boa noite, adorei encontar este forum, ando com a minha cabeça a mil, Fiz uma IVG faz 1 semana.
    Sempre sonhei ser mae aos 23 alias, disse sempre que nunca seria capaz de abortar, e pronto nao sei se foi o destino e pimba, descobri que estava gravida de 7 semanas, foi um choque uma mistura de sentimentos.
    Não posso dizer que tinha uma relação seria, mas sim ja havia sentimentos fortes, mas era aquela coisa " nao era serio" deixamos andar, o meu mundo caiu, do dia em que descobri a minha gravidez, contei logo ao meu compaheiro, ele nem reagiu fico parado a ouvir.
    Fiquei muito triste pelo facto de eu andar embaixo com a situação, e ele nem ai, queria saber qual era a opinião dele em relação a isso, desmostrou ser o " puto" que eu sempre soube que era.
    Então como mulher madura que sou, tomei eu a decisão a perguntar-me " Valia apena meter uma criança no mundo assim"? e resolvi fazer a IVG, chorei noite após noite, no trabalho já nem consiga estar.
    Fiz tudo o que tinha pra fazer sem o apoio do pai do meu filho, quando falo em apoio é falar, e ir comigo a clinica, mas graças a Deus tenho uma GRANDE MÃE, que ficou sempre do meu lado, foi comigo pra todo o lado.
    Chegou o dia da IVG, quase que morria ver aquelas pessoas ali, os meus pensamentos tomaram conta do meu corpo, como que eu era capaz de tirar uma coisa dentro de mim, que vivia graças a mim. obtei pela anestecia geral, não queria ficar com nenhuma lembrança desse dia, por apenas devem ficar a BOAS LEMBRANÇAS.
    Entrei na sala de cirugia a chorar, acordei a chorar, ainda hoje penso nisso é uma coisa que vai ficar para sempre na minha cabeça, de noite ainda choro.

  10.  # 20

    Antes de mais.. quero desejar força a todas vós, sei perfeitamente o que sentem, pois como já algumas sabem e já contei aqui, já passei por isso....e cada dia que passa, a dor está cá.
    crba, infelizmente em todas as profissões, há bons e maus profissionais, há boas e más pessoas.
    Sou enfermeira e já assisti de tudo um pouco. Aliás, posso dizer que diariamente referencio pessoas para IVG's e a primeira coisa que me apetece fazer é segurar a mão e dizer "estou aqui, sei o que está a passar, não está sozinha". Não o posso fazer, estou ali como profissional. Também é verdade que não pudemos esquecer a nossa função e simplesmente falarmos como aqui falo. É duro, mas temos que saber o nosso lugar. Sempre com respeito, sempre com dignidade. Não condeno nenhuma mulher por fazer uma IVG, aliás na sua grande maioria e incluo -me a mim nesse grupo, todas estão a sofrer horrores. Mas também posso dizer-te que uma minoria, faz destes processos rotina e aí a vontade que tenho é sinceramente de lhes dar um belo de um raspanete.
    Luzinha, lamento que a tua história seja essa. No CS em que realizei todo o meu processo, tanto no CS em que trabalho, isso seria uma atitude completamente atrocidável. Fui extremamente bem informada, tratada e encaminhada. Assim como na clínica dos Arcos.
    Não faço ideia como se processa isso no teu CS, mas pelo que conheco, o CS referencia para o Amadora Sintra, que é o hospital da tua area de residencia. Acho completamente estúpido teres esperado todo esse tempo pela consulta, habitualmente se te dirigires ao CS ou ligares e disseres o motivo, eles são rápidos a marcar ( como te digo, pelo que conheco e pelo que está protocolado). Existem ainda CS a que te podes dirigir caso não queiras realizar o processo no teu, para não seres reconhecida, ou simplesmente porque reagiram mal, como contas. Espero que corra tudo bem... torço por isso, por ti e por todas. Força!
    Além de a IVG ser legal e portanto puder ser realizada, quem não quer simplesmente lidar com isso, torna-se objector de consciência. Tenho colegas que o são e portanto, assim evitam-se este tipo de actos desumanos.

    Kat89, isso vai ficar sempre na tua cabeça...já passou muito tempo e ainda hoje choro... Força

    • ctg
    • 25 May 2012
     # 21

    Bom dia. Depois de ler todos os vossos comentários deixa-me mais aliviada saber que não sou a única a passar por esta situação. Se bem que a minha é um pouco mais grave. Quando descobri que estava grávida já tinham passado as 10 semanas para poder fazer uma IVG legal. Neste momento estou grávida de 15 semanas e não sei onde recorrer para poder fazer uma ivg. Se por acaso alguém souber onde a posso fazer por favor digam-me ou podem enviar email csousa79@gmail.com.
    Obrigado

    • ctg
    • 25 May 2012
     # 22

    Estou grávida de 15 semanas e já ultrapassei e muito o prazo das 10 semanas legais. Quando descobri que estava grávida já passsava das 11 semans. Contudo não posso levar esta gravidez até ao fim. Alguém me sabe dizer onde o posso fazer. Podem enviar email csousa79@gmail.com
    Obrigado.

  11.  # 23

    crba, correu tudo bem contigo? tiveste muitas dores? estou apavorada :s

    • QS
    • 25 May 2012
     # 24

    KR, continua sim. Acabei hoje o tratamento e, felizmente, continuo sem dores nenhumas. Ainda bem que foste reencaminha para a clínica dos Arcos. Ao que parece as mulheres são muito bem tratadas. CTG, tenta ligar para a clínica de Badajoz ou de Madrid. Eles são bem mais compreensivos lá.

  12.  # 25

    Obrigada FernandesC, eu acho que o pior de tudo é mesmo o que fica na cabeça

  13.  # 26

    Boa tarde.

    A segunda toma, via vaginal, foi tomada à cerca de 1h. De hemorragia ainda não há sinal mas a médica disse que podia não aparecer lá. Dores já é outra questão. Dói como se estivesse para ir o período, um bocadinho mais forte talvez. Tomei logo o paracetamol, mas parece que até agora o efeito é zero. Não tenho posição para estar e só quero que isto acabe rápido.

    • QS
    • 25 May 2012
     # 27

    Por norma só à segunda toma é que há hemorragia. Força, RS10.

    FernandesC, quando me dirigi ao hospital e o teste deu positivo eles meteram-me como isenta. Porém como já tinha passado o prazo legal tive que socorrer à Espanha para fazer a IVG. Agora como inverto a minha condição de isenta cá? Sabes responder-me?

  14.  # 28

    Ola a todas, AO não sei se percebi a tua pergunta. O que queres saber é quando termina o teu prazo de isenção, é isso? Habitualmente nas IVG os médicos passam uma isenção temporária, com a duração de um mês mais ou menos, para puderes realizar todo o processo sem pagar nada, entre consultas, intervenção e consulta pós- IVG, por isso não precisas fazer nada. Vê no papel da isenção até quando está a data.

    Desculpa, se não respondi á tua pergunta.

    Força :bashful_cute_2:

    • rs
    • 26 May 2012
     # 29

    Ola, Forças para todas! sei que é complicado porque ja passei pelo mesmo.
    Gostaria de saber depois de se fazer o ivg o periodo vem quanto tempo depois a mim ja me passou mais que um mes e ainda nao veio.

    Beijinhos

  15.  # 30

    Bem sexta la foi a minha ultima consulta pensava eu, mal olhei para a cara do medicco percebi logo que algo estava errado, afinal fiquei com restos!!! Mas como sempre tive o melhor apoio e esclarecimento da parte do medico e enfermeira e entao vou tomar outra vez Misoprostol, deram-me 6comprimidos para tomar de 2 de 8 em 8 horas!!! Se nao sair td na vou ter que ser aspirada na proxima sexta dia 1!!! Não vou dizer que estou numa boa, pois pareçe que estou a viver td outra vez!

    RS10, eu tive bastantes dores mas nem toda gente é igual!!!

    Boa sorte a todas =)

    Beijinhos

    • QS
    • 27 May 2012
     # 31

    FernandesC,

    o problema é que fiz um aborto já fora do prazo legal, ainda que legalmente em Espanha. E eles foram muitos simpáticos dizendo que o que estava a pensar fazer era um crime. Agora não sei como vou lá dizer que já não estou grávida para não aparecer internamente como isenta.

  16.  # 32

    crba Força!!!!

    Tenho a minha ultima consulta no dia 29, espero que nao se passe o mesmo, porque senão vou dar em doida.
    Viverr tudo otra vez seria um crime pra mim :(

  17.  # 33

    Kat89, Muito obrigada, ja começei de novo e digo-te não têm nada haver, nao tive nenhuma dor daquelas horriveis, ja so faltam mais 4compridos, dois a meia-noite e os ultimos dois as 8hda manha. Espero que a tua consulta corra bem e nao tenhas que passar por mais nada!!! A minha tb é dia 1 e sinceramente espero chegar lá e o medico dizer, esta td bem e saiu td de vez!!!

  18.  # 34

    CRBA espero mesmo que sim!! vai correr bem

  19.  # 35

    Não tenho assim tanta esperança e ja me mentalizei que vou ter que ser aspirada, pois tomei os 6compridos e nao saiu nada, nao tive dores nenhumas! Ou seja os restos continuam cá, hoje liguei para la explicar a situação e para ver se era normal e como tive diareia os compridos nao devem ter feito efeito e tambem ja nao posso tomar mais! ao todo tomei 10comp! Mas pronto vou la sexta de manha e seja o que deus quiser! O que sinto agr é um sentimento de culpa horrivel, nunca me irei esqueçer do que estou a viver...é muito complicado lidar com esta mistura de sentimentos! O que me vale é ter ao meu lado as melhoras amigas.

    Beijinhos a todas e muita força =)

    Kat89 Obrigada =)

  20.  # 36

    Imagino CRBA, amanha é a consulta vamos lá ver qual vai ser a minha situação! Eu sei o que é quando falas em mistura de sentimentos, nunca pensei estar a passar por isto tudo, mas espero que tudo acabe amanha!!!

    Beijos***** de nada linda***** crba

  21.  # 37

    Vais ver que vai td correr bem =) Depois diz como correu! Acho que nenhuma de nós imagina, digo-te ja tive alturas que me arrependi outras que nao, enfim...aquele dia nunca me ira sair da cabeça!

    Pensamento positivo para amanha =)

    Beijinho grande =) **Kat89

  22.  # 38

    Quero desde já desejar muita força a quem ainda está a passar por este longo processo. Que passe rápido e que fique tudo bem. Em relação a mim, na última sexta tomei os 4 comprimidos vaginais e uma hora depois aí estava a hemorragia. Com algumas dores, um bocado mais fortes que as normais dores de período, com a diferença de que nem brufen, nem paracetamol me aliviou. Tive que aguentar com elas durante uma noite inteirinha. No segundo dia já não doía praticamente nada. Para ser sincera, não faço ideia quanto tempo vai demorar a hemorragia. Entretanto já comecei a tomar a pílula por indicação da médica e dia 6 de Junho tenho consulta para ver se foi tudo expulso (rezo para que sim!). Quanto a dores psicológicas, e correndo o risco de me acharem insensível, não tenho nenhuma. Acho sinceramente que foi o melhor a fazer e disso não tenho dúvidas. Até porque em conversa com o meu namorado, sem ele perceber tentei puxar o assunto e ele demonstrou logo que uma gravidez nesta altura era muito mau. Talvez por isso não tenha nenhum mal estar a nível psicológico. Só quero mesmo é que isto acabe depressa e não volte a acontecer. Jamais em tempo algum quero, tenciono ou espero voltar a passar por isto.

    Espero que vos corra tudo bem futuramente, que tudo seja resolvido.

    Beijinhos

  23.  # 39

    Olá a todas!
    Não sei o porquê de só estar a escrever agora visto que fiz uma ivg fez em Janeiro um ano. Acompanho este fórum desde então e sempre que pude li aqui os vossos textos para me sentir melhor, para não me sentir tão mal e humilhada. Descobri que estava grávida já com 11 semanas, a verdade é que eu não tinha qualquer tipo de sintomas e a minha barriga continuava na mesma, acho que decidi fazer um teste mesmo por intuição, era como se dentro de mim eu já soubesse que estava grávida. Decidi não contar a ninguém, nem ao pai, já que não tínhamos um relacionamento sério. Sempre fui cuidadosa e até hoje não consigo perceber como isto aconteceu, tomei a pílula do dia seguinte para prevenir mas pelos vistos não fez assim tanto efeito. No dia seguinte após ter descoberto, não sabia para onde dirigir-me e fui parar à Maternidade Alfredo da Costa. Esperei horas para ser atendida, via raparigas acompanhadas e eu sentia-me ali sozinha sem apoio nenhum, na esperança que me dissessem que tinha sido um engano, que não estava grávida. A realidade é que estava e já ultrapassava as 10 semanas, entrei em desespero, fiquei sem chão, lá a médica disse-me para ir ao meu centro de saúde e pedir um atestado em como não tinha condições psicológicas para ter o meu bebé. Lembro-me da minha médica dizer que não o podia fazer, entrou em salas de outros médicos e falavam enquanto eu sentia que não ia aguentar, lá mandou-me ir à Maternidade, onde me mandaram ir ao centro de saúde outra vez. Cheguei a casa já de noite sem fome, e lembro-me que nesse dia não tinha comido nada. O que mais me magoou foi ter tido na mão a ecografia daquele bebézinho, que eu já amava, pedi-lhe perdão e jurei que um dia ele iria nascer (no fundo espero que isso aconteça mesmo sabendo que é impossível). De tanto esperar e de não saber se me deixavam fazer a ivg contei ao pai, lembro-me que chovia torrencialmente e eu não consegui dizer nada, apenas lhe mostrei a ecografia que guardava no bolso. Quando chegou o dia estava nervosa mas convicta de que era a decisão certa. Quando meti o primeiro comprimido na boca desfiz-me em lágrimas, senti-me a pior pessoa do mundo, passado poucos minutos tive dores horríveis, como as contracções de um parto, sentia calafrios e má disposição. Quando já não aguentava as dores senti algo a romper-se dentro de mim, levantei-me e vi sangue por todo o lado, posso dizer que senti tudo, senti-o a sair de dentro de mim e isso é o que mais me custa ainda hoje, enquanto eu "expulsava" o meu bebé, ouvia o choro de outros bebés acabados de nascer nos quartos ao lado. Passei lá à noite e no dia seguinte fiz uma ecografia para saber se estava tudo bem, e felizmente estava. Tinha conseguido expulsar tudo! Já se passou mais de um ano mas esse dia não me sai da cabeça. Imagino como ele seria. Penso nele todos os dias, tenho saudades mesmo sem nunca o ter tido. Não sei o que se passa comigo, sinto que me falta algo e que não há forma de preencher este vazio. Às vezes só me resta deitar e chorar, chorar...

  24.  # 40

    oneday tudo vai passar!!! Força

  25.  # 41

    Crba correu tudo bem, estou muito aliviada!! so estou com um pouco de sangue mas é normal ufff

  26.  # 42

    Kat89 ainda bem que correu td bem =) Fico muito feliz mesmo!!!

  27.  # 43

    Obrigada Linda, e tu como estás?

    Crba*****beijos

  28.  # 44

    Estou muito nervosa, a consulta é ja amanha e realmente não saiu mais nada!!! Amanha digo-e como correu Kat89 =) Obrigada por td

    Beijo

  29.  # 45

    Não estejas vai tudo correr Bem:) espero que sim, de nada linda beijos****** CRBA

    • SCV
    • 1 June 2012
     # 46

    Este forum fez parte dos meus dias durante horas e dias infinitos. Acredito que este ciclo só se fecha, se deixar também aqui o meu testemunho, para que como a mim, sirva para esclarecer algumas dúvidas, eliminar alguns medos, saber se estou ou não no caminho certo, mas mais do que tudo, que as minhas palavras sirvam de companhia e de força, que tanto nos falta nesta situação. E por mais apoio que possamos ter ou não, não há como as palavras de quem passou ou está a passar pela mesma situação.
    Fiz IVG à duas semanas, o meu processo inicialmente foi conturbado, mas correu tudo bem, nunca tive qualquer problema a partir do momento que fui devidamente encaminhada.
    Sentia me estranha, com o peito inchado, mas como a minha menstruação nunca foi muito regular, mesmo com a contracepção, não liguei.
    Disse ao meu namorado que tinha de fazer o teste para tirar a ideia da cabeça. Optei por fazer logo exame de sangue, assim não restariam mais dúvidas. Um dia depois, a clinica enviou-me o resultado por e-mail (pedi assim para ser mais rápido). Só tinha valores, fiquei confusa, achava que o que ali estava indicava positivo, mas liguei para a clinica e pedi à secretária para me esclarecer, disse "Parabéns está grávida de 6 semanas +-". Nem conseguia respirar, não estava mesmo à espera. De facto bastaram 2dias de atraso na toma da pilula.
    Tenho 28 anos e uma relação de 2anos. Disse ao meu namorado que estava grávida e ficamos uns instantes a pensar no que fariamos. Ele disse que acima de tudo respeitava a minha opção. Eu disse logo que não queria, não agora. Devem perguntar se com a minha idade não quero quando vou querer. Não sei responder. Sei que agora não quero, não sinto que é o momento certo. Claro que com o passar das horas, acalmamos e vem tudo à cabeça. Eu sei que ele quer muito ter, fiquei alividada quando ele também reconheceu, que apesar de trabalharmos os dois, não conseguiriamos suportar tudo o que um filho acarreta. Ainda que tenha sido irresponsabilidade minha. Estamos numa fase de mudança, pessoal e profissional. E apesar de dizerem que o amor é tudo, todas sabemos bem que não. É importante uma base, é importante condições psicologicas e monetárias, todo um conjunto de factores foram ponderados. Chegamos até a ponderar o sim. Mas os dois acabamos por optar pela IVG, mais eu claro, que no fundo nunca tive duvidas que agora era a melhor opção. A 1ª e talvez melhor coisa que fiz, foi ligar para a linha da Saúde 24. Acalmaram-me, encaminharam para a linha respectiva onde me foi explicado o processo, o que pode ou não ser feito, onde me devia dirigir, etc. Fiquei a saber que na minha zona de residência (zona centro) não fazem IVG, por falta de confições e discordia de alguns profissinais. Mas para ser encaminhada para a Clinica dos Arcos, tinha de ser o Centro de Saude a marcar a consulta. Disseram que tenho o direito à minha privacidade e que não precisava marcar uma consulta com a médica de familia. Deram-me um número para o qual devia ligar e o nome da pessoa com quem deveria tratar.
    Aí começaram os episodios mais tristes. Liguei e a pessoa que atendeu disse que eu tinha de marcar consulta que era igual aos outros, se não conseguisse vagas, só mesmo esperando. Voltei a ligar para a saúde 24. Disseram que muitas vezes, os Centros de Saude não dão continuidade aos serviços e não os avisam. Frizaram que mesmo que num determinado local, não façam IVG, têm o dever de informar e encaminhar. Mas não o fizeram. Liguei directamente para a Clinica dos Arcos, mas não podia pagar como privada. Fui contactada por uma enfermeira da saude 24, que achou muito estranho ninguem me encaminhar devidamente. Disse para ir às urgências, para obter informações, porque não podia andar a adiar, uma vez que apesar de o exame de sangue indicar aprox. 6 semanas, o valor pode nem sempre corresponder exactamente. Ponderei ir, mas tive medo de ser mal recebida, porque ao telefone já tinha sido mau. Optei por ligar para as urgências do Hospital e pedi para falar com alguem de obstetricia, que só existia noutro hospital do destrito. Eu referi que queria apenas tirar uma dúvida. Atendeu a enfermeira chefe da maternidade.... Perguntou-me de quanto tempo estava e que idade tinha. Apesar de notar um tom de voz meio repreendedor, falou comigo e informou-me de tudo. Deu-me um número de telemovel e o nome da enfermeira com quem deveria falar. Eu só pensava será que é agora que alguem me diz algo concreto, tinha andado o dia todo sem conseguir nada.
    No dia seguinte bem cedo, liguei e a enfermeira disse para passar no hospital e na recepção pedir para falar com ela, mas que não precisava dizer para o que era, dizer apenas que já estava à minha espera. Finalmente, estava encaminhada. Marcaram-me a consulta, fizeram algumas questões tipicas nestes casos e explicaram todo o processo caso pretende-se avançar com a ivg.
    Tive consulta na Clinica dos Arcos, passados 2 dias. Fui muito bem recebida. A eco deu que estava de 7 semanas e meia. Passaram os 3 dias de reflexão, fiz pelo método cirurgico com anestesia geral. Informaram-me que por ser A-, teria de levar uma injecção para não ter problemas numa gravidez futura. Correu tudo bem. A minha irmã também foi comigo, disse que não concordava mas que me apoiava na minha decisão. Só sangrei no primeiro dia. Estive sempre bem, descancei bem no 1º dia, nos 2 seguintes trabalhei mas descancei mais que o normal. Depois disso tive apenas algumas dores, tipo menstruais.
    Ainda bem que hoje em dia, existem clinicas e profissionais especializados para estes casos. Ainda não se evoluiu tudo, mas da parte da clinica não tenho nada a apontar.
    Fui ontem à ultima consulta e está tudo bem. Nada apaga a minha irresponsabilidade, mas cumpri com tudo o que me disseram que podia ou não fazer. E agora é andar para a frente. Não estou arrependida, mas claro que ficam dúvidas. Será que quando quiser ter um filho vou conseguir? Será que o meu namorado me apoia tanto quanto disse que faria?
    Agora estou a ponderar ir a uma consulta de planeamento familiar no centro de saúde, disseram-me que o implante é um método muito eficaz e que não se coloca a questão dos esquecimentos, ou perda de efeito por antibioticos, diarreia, vomitos, vamos ver se é indicado para mim.
    Agradeço a todas as que leram a minhas palavras, espero ter ajudado em algo, nem que seja apenas acalmar.
    Boa sorte e muitas felicidades para todas, quer tenham optado por fazer ou não a IVG**

  30.  # 47

    Cara Colette,

    o que lhe está acontecer é que pode estar a dar início ao Síndrome Pós-aborto. Como tal, para ajudar e a quem estiver interessada, vai haver um retiro espiritual onde são partilhados testemunhos de outras mulheres que abortaram e que se sentem magoadas, tristes. Quando se faz um aborto mata-se uma parte de si própria. Gerar um filho é algo muito especial, único e o carregarmos uma criança é desenvolvermos uma parte maravilhosa de nós mesmas. Deixo o site para quem quiser ver. O retiro é agora este mês dias 22 a 24 de Junho na cidade de Lisboa. Conclusão, neste retiro aprendem a fazer o luto dos vossos prórpios filhos porque além de ter uma componente espiritual importante também tem a componente psicológica para vos ajudar interiormente. Procurem no Facebook ou pesquisem no Google, RETIRO VINHA DE RAQUEL.

    Qualquer dúvida, desabafo não hesitem em contactar-me para: joanacamarapereira@hotmail.com

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: afsd

  31.  # 48

    às meninas/senhoras qu fizeram IVG via medicamentosa, quanto tempo durou a hemorragia? e quando voltou o período?

  32.  # 49

    ctg
    a melhor solução para si é deixar o seu filho nascer e caso não venha a sentir nada por ele tem sempre a possbilidade de o deixar ser cuidado e amado por outras pessoas. Acredito que se quiser é ajudada. Tem sempre a possbilidade de ir até há MISSÃO MÃOS ERGUIDAS, Associação que ajudam mulheres grávidas e em risco de abortarem.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: pax

    • pax
    • 4 June 2012
     # 50

    ora aí está uma boa solução!


Para responder ou participar clique aqui.
Para ver mais conversas como esta clique aqui.

 
0.0878 seg.
Creative Commons License
Todo o conteúdo do Fórum Saúde tem uma licença Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Portugal

Termos de Utilização e Política de Privacidade