Fórum sobre saúde, medicina, enfermagem, medicamentos, doenças, cirurgias, hospitais, clínicas para doentes, médicos, enfermeiros, profissionais e interessados
Ainda não iniciou sessão (Iniciar sessão ou registar-se)
    • Byblo
    • 26 February 2009 editado
     # 1

    Ainda que, ao natural, os dentes nunca sejam totalmente brancos, é sempre possível dar-lhes um brilho adicional. Conheça as opções disponíveis, consulte o seu médico e dê encanto ao seu sorriso.

    Em tempos que já lá vão, ir ao dentista era um suplício a que só se recorria no último instante. Hoje em dia, vai-se ao especialista para efectuar uma revisão em busca de possíveis problemas e aproveita-se para fazer uma limpeza de rotina. Mas, se uma boa limpeza é necessária para cuidar da saúde da sua boca, não se esqueça que também pode tratar de factores estéticos como o branqueamento dos dentes.

    Escurecimento externo ou interno?
    Se o seu sorriso tem sombras por causa do tom excessivamente escuro dos dentes, ou devido a certas manchas, isto pode dever-se a razões externas ou internas. A origem das manchas internas nos dentes está ligada, principalmente, a tratamentos médicos efectuados com base em tetraciclinas, que foram muito empregues, até há alguns anos, na cura de infecções de garganta das crianças. As manchas também podem ter aparecido por traumatismos que degeneraram em hemorragias internas. Neste caso, quando é preciso abrir o dente para aplicar um produto branqueador, é necessário desvitalizar o dente, insensibilizando-o para a aplicação do tratamento.
    Todavia, algumas das pessoas que assistem à diminuição da brancura dos dentes têm um problema externo cuja origem assenta em factores como a nicotina, o tipo de alimentação, ou a falta de uma boa higiene dentária.

    Precisa de um branqueamento dentário?
    Há um princípio com o qual todos os estomatologistas estão de acordo: os dentes não são brancos. Variam, isso sim, entre diferentes tons de "marfim" que, com o passar dos anos, com a alimentação e diversos agentes nocivos como o café, ou o tabaco, vão escurecendo pouco a pouco. O principal, portanto, consiste em averiguar se a cor da sua dentadura está ou não fora dos padrões normais. E, dado que o espelho nem sempre é o seu melhor amigo, aconselhamos uma visita a um especialista que a/o esclareça sobre os aspectos e a verdadeira dimensão do seu problema.

    Higiene sempre!
    Manter uma boa higiene bucal é fundamental para prevenir diversas afecções. Segundo um estudo realizado pela empresa jordan, as mulheres dão mais importância à higiene bucal do que os homens. Por exemplo, 56 por cento destas afirmam levar a escova de dentes para o escritório, face a 30 por cento dos homens. Por outro lado, a propósito de um encontro nocturno, apenas 5 por cento dos homens considera relevante escovar os dentes, face a 78 por cento das mulheres! Os estomatologistas não se cansam de repetir que uma boa escovagem depois das refeições é absolutamente necessária para eliminar as bactérias que vão consolidando a placa que produz o tártaro. O ideal é uma limpeza feita com uma escova de cabeça pequena, suave, com filamentos activos e pontas arredondadas e perfuradas que absorvam bem os restos.

    4 soluções para ter dentes mais brancos

    Limpeza por ultra-sons
    Este tratamento consiste na aplicação de ultra-sons, que eliminam a placa bacteriana e não afectam os dentes. É um procedimento bastante simples e, geralmente, económico.

    Tratamento com peróxido da carbamida
    Em situações rebeldes, é necessário um tratamento mais profundo. Para aplicá-lo, fabricam-se moldes com o formato dos maxilares inferior ou superior, que servirão para manter o gel de peróxido de carbamida. O gel deve permanecer durante toda a noite bem junto aos dentes, com a ajuda dos moldes. O tratamento dura duas semanas e ficará com um bonito sorriso, pelo menos durante um ano.

    Branqueamento com laser
    Consiste na fixação do peróxido de carbamida com laser ou com luz de plasma. Trata-se de um sistema mais cómodo e rápido e de efeitos mais duradouros do que a simples aplicação por contacto. Para fixar o branqueador, pode utilizar-se:
    • Luz ultravioleta. Ainda que seja mais económico, é o menos fiável e mais lento.
    • Luz de plasma. Trata-se de um microprocessador que gera uma luz que fixa o branqueador. É mais rápido e mais eficaz. Este tratamento dura, em média, duas semanas, com consultas de controlo.
    • Laser. É um feixe de luz gerado por um laser de érbio cujo efeito é semelhante ao da luz de plasma. Cabe ao especialista escolher o sistema de fixação, de acordo com as características do paciente. Ao fixar o peróxido de hidrogénio com laser, o tratamento fica reduzido a uma única sessão.

    Coroas e facetas de porcelana
    Indicado em casos extremos, pois implica preparar o próprio dente, limando-o e deixando-o muito mutilado, o que não é aconselhável. Mas dura 15 anos, permanecendo a cor dos dentes inalterável. Outra alternativa são as facetas de porcelana, semelhantes a unhas, que apenas requerem que se lime o dente externamente.

    Alimentos que "embranquecem"
    Deve aproveitar os benefícios da alimentação para tornar os seus dentes mais brancos. Assim, os mais indicados são todos os alimentos com dureza suficiente para favorecer a mastigação, bem como o arrastamento da sujidade. Os vegetais, as cenouras, os pepinos, as frutas crocantes, como a maçã, são muito apropriados para a sua boca, pois quase actuam como um detergente natural. Podem, também, comer-se sem receio: ovos, peixe, carnes brancas como o frango, molhos claros, e, quanto a bebidas, são melhores os vinhos brancos que os tintos.

    Alimentos que "escurecem"
    Chocolate, caramelos, frutas escuras, como as amoras, carnes vermelhas, molhos escuros, vinagre... Também não são recomendáveis bebidas como o café, o chá, o vinho tinto ou os sumos escuros. Claro que não queremos que renuncie a estes prazeres; no entanto, recomendamos que procure soluções para eliminar os seus maus efeitos. Imediatamente depois de os ter consumido, escove os dentes durante, pelo menos, 20 segundos.

    Dentes brancos e dentes limpos são a mesma coisa?
    Não. Uma coisa é branquear um dente, dando-lhe cor, outra é fazer uma limpeza propriamente dita. O branqueamento altera muitas vezes a cor dos dentes, uma vez que estes podem ser naturalmente mais escuros, como é o caso dos dentes dos latinos, mais amarelos ou cinzentos do que os dos nórdicos.

    Mas, actualmente, já há vários produtos que permitem tornar os dentes mais brancos...
    Sim. Hoje em dia, existem produtos seguros que permitem dar aos dentes tonalidades diferentes, mas que só devem ser utilizados sob observação de um especialista, já que um branqueamento pode ser perigoso, fazendo surgir problemas com a ingestão de substâncias ou com a desmineralização dos dentes.

    Como se faz o branqueamento dos dentes?
    O branqueamento dos dentes, para ser seguro, deve ser acompanhado pelo dentista. Pode fazer-se em três fases, ao longo de pouco mais de um mês. Na primeira faz-se a aplicação de um molde, seguida por um período de aplicação diária de um gel - fornecido no consultório - e de uma última consulta. Todos os branqueamentos são antecedidos por uma limpeza dos dentes. Há ainda outro tipo de branqueamento, mas para dentes desvitalizados. Neste caso, é necessário fazer-se um branqueamento interno, com um produto hiperóxido. Este tratamento tem de ser feito em consultório.

  1.  # 2

    Muito Obrigado por estes concelos Byblo, quando puder vou segui-los. :)

  2.  # 3

    Quer dizer que não os segues?

    Já estou a ver... bebes café para aguentar as directas... para o estudo, claro ;)
    Os chocolates...Eheheh!

    Eu não fumo mas bebo imenso café.

    Tento lavar bem os dentes ( mas lavar mesmo!) e durante algum tempo.
    E comprei uma daquelas escovas que até tem uma parte própria para lavar a língua.

    E troco as escovas de 6 em 6 meses.

  3.  # 4

    Eu por acaso nao sou agarrado a vicios como bebida ou o fumar. Tambem nao bebo cafe :P

  4.  # 5

    [quote="Ricardo Eu por acaso nao sou agarrado a vicios como bebida ou o fumar. Tambem nao bebo cafe :P

    Mas aos doces? Pois é... :P

    Li um comentário num certo tópico. Eheheh!

    Estou a brincar contigo, claro.
    Na tua idade e não teres vícios dos que mencionaste acima é... um pouco raro. :)

  5.  # 6

    Pois os doces... ainda ca tenho esse saco que por acaso ainda nao lhe toquei :P

    Nao gosto muito dos vicios que me prejudicam. ;)

  6.  # 7

    Cá em casa somos algo regrados mas de vez em quando lá cometemos um excesso :)
    O café é um dos meus maiores vícios mas também consumo dois no máximo.
    Bebidas alcoolicas, ocasionalmente e sempre vinho tinto. Não existem misturas!

    Fazes bem! Só abona em teu favor :P
    Além de tratares bem da tua saúde, demonstras ter personalidade ;)

  7.  # 8

    :) Obrigado. ;)

    Eu ja exprimentei fumar uma vez... uma historia engracada por acaso

    via sempre o meu pai a fumar quando tinha 5 anos, um dia pergunteilhe se era bom, tirei-lhe da boca e exprimentei. so digo duas palavras: NUNCA MAIS. :P

    De bebida foi numa discoteca e comecei logo pelo pior... tambem nao quero mais. Sinto-me deesconfortavel enquanto bebo alcool.

  8.  # 9

    Esse pior foi whisky com coca cola :incerto:

  9.  # 10

    Vodka com laranja é muito bom e com coca cola também vai bem.

    Whisky não consigo beber. Tens razão, começaste pelo pior :P

    Também experimentei o tabaco de uma maneira algo parecida com a tua. Foi com uma prima com mais 20 anos que eu. E depois voltei a ter mais uma experiencia quando entrei no liceu.
    Mas depois acordei para a vida. Eheheh!

  10.  # 11

    Pois... e bebi da maneira mais.. ma.. nao foi penalty mas bebi rapido >.< depois resenti me

    • isabel
    • 1 November 2009 editado
     # 12

    E não deve ter sido bonito de se ver a seguir :P

    Mas pelo menos os dentes são brancos... :D

  11.  # 13

    LOL :P

    Quer dizer no proximo dia nao senti nada demais mas pronto :P

  12.  # 14

    Então, não foi assim nada demais...
    Se fosse acredita que te irias lembrar bem no dia seguinte :D

    Também tiveste problemas com a queda dos dentes?

    Aqui em casa temos o hábito de ir uma vez por ano ao estomatologista para verificar se está tudo ok para além da revisão habitual.

    Antes éramos só dois... agora somos três :D.

    A minha filha tinha 5 anos quando a levei a 1ª vez e em boa- hora o fiz porque descobrimos que "herdou" o mesmo tipo de maxilar do pai.
    Não tem espaço para os dentes e como tal, quando começam a abanar temos que ir com ela para que os dentes sejam retirados.

    O 1º caíu passado pouco tempo de fazer os 6 anos. Correu tudo bem!
    Neste 2º as coisas complicaram-se. O dente começou a abanar e começou a queixar-se de dor na boca. Surpresa das surpresas, o outro estava a nascer por trás do que ainda estava para cair.

    Mais uma vez fomos em tempo e a dentista tirou o dente sem o menor drama e claro que a fada dos dentes foi simpática com ela ( sim... cá em casa, existe a fada dos dentes, o coelhinho da Páscoa, o pai natal e tudo e tudo e tudo :) )

    Quando tiveres miúdos vais perceber como tudo modifica quando se é pai.

    Eu era com a mão, com a linha enfim... com os filhos tudo muda.
    Somos tão cuidadosos. :)


Para responder ou participar clique aqui.
Para ver mais conversas como esta clique aqui.

 
0.0275 seg.
Creative Commons License
Todo o conteúdo do Fórum Saúde tem uma licença Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Portugal

Termos de Utilização e Política de Privacidade