Fórum sobre saúde, medicina, enfermagem, medicamentos, doenças, cirurgias, hospitais, clínicas para doentes, médicos, enfermeiros, profissionais e interessados
Ainda não iniciou sessão (Iniciar sessão ou registar-se)
  1.  # 1

    Boa noite,gostaria de falar com outras pessoas na mesma situaçao que eu ,para nos ajudarmo-nos mutuamente e quem sabe fazer uma amizade no futuro,sair para conversar se for possivel...

    assunto mt sério

  2. Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: IFC

  3.  # 2

    Ola MariadiAngel,

    se quiseres podemos falar sobre a depressao ou ansiedade.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos, xico

  4.  # 3

    OLá!
    Sabes eu tb tenho a mesma necessidade de falar com pessoas que estejam a passar o mesmo que eu... estou no início do tratamento para esta ansiedade terrível e tb tenho muitas dúvidas e receios.
    Acredito que tudo vai corrr bem para todos, portanto, se quiseres falar ... estás à vontade!
    Jokas

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

    • IMZ
    • 7 October 2012 editado
     # 4

    Olá, eu sou doente bipolar tipo II, e a outra fase da minha doença, são as depressões major, que me levam à cama e onde fico incapacitada de fazer as minhas coisas, precisando da ajuda do meu marido e da minha mãe nessas crises terríveis.. o cansaço é enorme, nada tem brilho, nada nem ninguém me interessa, é difícil viver.. Também gostaria de conhecer pessoas que como eu, sofrem desse mal terrível... Esqueci de dizer, estou neste momento a fazer o desmame, mas neste momento, não está a correr muito bem :\

  5. Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

  6.  # 5

    Olá,so agora vi as vossas mensagens porque eu nao recebi no meu e-mail a notificaçao das respostas ...obrigada pelas respostas,se quiserem falar comigo mandem mensagem privada ou podemos tb desenvolver conversa por aqui...fico á vossa espera...

  7.  # 6

    Tenho 18 anos, passei 4 desses 18 trancado em casa, larguei a escola me escondi de todos meus amigos, até o ponto de estar dormindo 22 horas por dia, já tentei tratamento e não adiantou, sinto muita falta de conversar com as pessoas mas eu me esqueci como se faz isso, enfim quero muito conversar com alguém que pelo menos tenha alguma noção do que estou falando. meu e-mail rnnportella@gmail.com

  8.  # 7

    Olá,

    acho que por ser brasileira, uma amizade física ficaria difícil, mas se quiser uma amiga virtual, com quem contar e conversar, estou à disposição.
    Já passei, e ainda passo, por vários quadros de depressão. Rompi algumas barreiras, mas sempre aparece outra e mais outra... então se quiser minha amizade, estou à disposição!

  9.  # 8

    Ola kkmelo eu gostaria muito de fazer amizades mas para ser sincera preferia mulheres portuguesas porque tenho necessidade de tb falar por voz...

  10.  # 9

    Olá Maria

    Já sofro de depressão há uns 8 anos mas com altos e baixos. O pior aconteceu há uns 5 anos quando a depressão foi tão profunda que mal me levantava da cama. Foi horrível mas consegui sair do fundo do poço com muito esforço. O problema é que parece que ela nunca vai embora, é como uma espada sobre a minha cabeça e qualquer problema fará ela cair sobre mim. No entanto digo que tenhas esperança. Conversar é uma ótima ideia e foi um dos problemas que tive pois me isolei completamente. Se quiseres conversar estou à disposição. Tens é de tentar ter forças para sentir alegria de viver novamente!
    Bejinhos

    • xico
    • 31 October 2012
     # 10

    Olá a todos,

    Acho muito interessante que todas as pessoas com depressão, ansiedade, ataques de pânico ou outras coisas quaisquer possam falar entre si.
    Muitas vezes não conseguimos falar com quem nos é próximo pois não entendem aquilo que sofremos. No trabalho nem pensar pois somos logo rotulados de doentes da cabeça o que vai fazer com que nos vejam como pessoas diminuídas que não conseguem cumprir o seu trabalho.
    Sei muito bem o que é uma depressão e sei o que passei e o que passo.
    Por isso se alguém estiver interessado em trocar ideias comigo esteja à vontade pois sei o quanto faz bem sabermos que existem outras pessoas como nós, com os mesmos sintomas e com os mesmos problemas.

    Abraço para todos e fiquem bem

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

  11.  # 11

    Bom dia a todos

    já sofro de depressão pelo menos a 3 anos,a 6 meses procurei um psiquiatra que receitou-me Paroxetina e xanax andava sonolenta mas não tinha nenhum sintoma de depressão(mal estar geral,desânimo,ataques de Pânico,coração acelerado,medo de conduzir,ficar sozinha ,de morrer,de trânsito),mas tive que abandonar o tratamento porque estive com tonturas horrivéis;
    Estou a pensar retomar o tratamento mas tenho receio de tornar-me viciada,igualmente estou a pensar em fazer yoga
    Enfim ,quero fazer tudo para mudar o meu estado...
    Procuro trocar ideias principalmente com quem tem os mesmos sintomas que os meus.
    Talvez ao falarmos ,consigamos entendermo-nos porque tudo ou quase tudo não passa das nossas cabeças ...

    Um beijinho a todos

    • xico
    • 2 November 2012
     # 12

    Olá Carla,
    Eu tive um estado depressivo sensivelmente à 8 anos. Como todas as pessoas que têm depressão os sintomas estavam todos lá. Quantas vezes pensei se não era melhor “partir” do que continuar a andar cá feito um morto-vivo. Só para dar um pequeno exemplo do meu estado, eu não tinha forças para me levantar do sofá e pegar no comando da televisão para mudar o canal da tv.
    Como é lógico consultei um médico (a) que me receitou Paxetil e Unilan. Se quando fui à médica pensava que estava mal, afinal passado um semana a tomar os medicamentos já não conseguia sair de casa. Nova consulta e mudança de medicamento. Tirou-me o Paxetil e deu-me o Cipralex mantendo o Unilan. Passaram-se 2 a 3 semanas até começar a sentir a vida regressar muito debilmente.
    Durante 4 anos tomei os medicamentos. Quando Eu me senti preparado para fazer o desmame do Cipralex disse à médica que o queria fazer. E digo isto porque no meu caso e com a experiência que fui adquirindo não é a médica a dizer quando temos que começar a fazer o desmame mas sim nós quando nos sentimos preparados.
    Fiz o desmame como disse e consegui ao fim de 1 ano mais ou menos largar o Cipralex. O Unilan é que nem pensar em o deixar.
    Passados agora 3 anos sinto que em determinadas alturas do ano não me vou aguentar só com o ansiolitico mas tenho conseguido ultrapassar essas fases menos boas. Por vezes aumento um bocadinho a dose do ansiolitico durante uns dias e depois volto ao normal. No entanto sinto que quando iniciei o desmame estava com muito mais energia do que aquela que agora sinto. Sinto-me e perder qualidade de vida e estou a pensar seriamente voltar durante o tempo que for necessário ao Cipralex.
    É muito melhor termos alguma qualidade de vida tomando um medicamento do que nos andarmos a arrastar no nosso dia a dia.
    Quanto às tonturas isso é o pão nosso de cada dia. E claro quanto mais tonturas tivermos mais aflitos ficamos logo sobem os níveis de ansiedade, ataques de pânico são os senhores que se seguem e pensamos que estamos perdidos.
    Quanto à yoga já ouvi falar muito bem dessa técnica inclusive a médica também me falou dela, só que me deparei sempre com 2 problemas para não a fazer. Em primeiro lugar não é gratuita e em segundo lugar é preciso termos forças para assumirmos um compromisso. Tive sempre receio de não conseguir levar até ao fim o compromisso de fazer yoga.

    Muito mais tenho para falar mas agora vou ficar por aqui pois o texto já vai longo.

    Abraços e as melhoras para toda a gente

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

  12.  # 13

    Olá gente,eu tb acho interessante podermos falar com pessoas em igual situação...sabem se neste site dá para mandar mensagens privadas?Gostaria de manter contacto convosco...

    • xico
    • 5 November 2012
     # 14

    Eu penso que não.
    Acho que a unica forma é indicar o email.
    Pelo menos foi isso que vi aqui num post de 16 out (rnnportella).

    Abraço

  13.  # 15

    Olá
    Sou nova por aqui e na verdade não sei se tenho depressão. Fiquei por algum tempo vazia, não sentia vontade de estar com ninguém, nem sair de casa, mas não me sentia mal, continuava a fazer minhas atividades rotineiras. Até que mudei e encontrei uma amiga. Passamos muito tempo juntas, cerca de 5 meses e acabei me enturmando, até que por uma discussão paramos de nos falar. Tentei voltar ao "vazio" ou qualquer nome que essa sentimento pudesse ter, mas parece difícil. Me sinto chateada e com raiva quase o tempo todo, às vezes choro, o que antes não fazia, me sinto cansada. Não consigo fazer amizades e me sinto inútil. Continuo realizando minhas atividades diárias, mas vejo que estou mais sensível à críticas, o que antes também não ocorria. Sempre tive problemas com minha aparência, o que torna situações sociais mais instáveis e está pior aceitar isso. Alguém já passou por esse problema? Como foi?

    Abraço a todos

  14.  # 16

    karila,ja somos duas...eu nao consigo ter amizades ,eu dedico-me,dou-me mas as outras pessoas nao se dao tanto como eu ou so sao amigas durante algum tempo mas dps mudam sempre...

  15.  # 17

    Olá LLUAR . Se quiseres também aqui estou pra que falemos do assunto... Estou com uma depressão devido a crises sistemáticas de ansiedade e ataques de pânico.

  16.  # 18

    olá boa tarde sou a Liliana e estarei ao vosso dispor para vos ajudar nesta questao tao pesada que é a depresao, sei o que é isso infelizmente pois já sofri as consequencias dessas doença terrivel mas tenho conseguido supera-la com muita força e graças a várias terapias , e vos puder ajudar estou ao dispor, porque é fácil o caminho basta quererem :) e principalmente ACREDITAREM E COMEÇAREM A GOSTAREM DE VÓS MESMOS

  17.  # 19

    Olá a todos,mais uma vez...eu tenho uma depressao profunda ha um ano(pelo menos) devido a inumeros problemas que tenho tido e ainda me sinto pior quando nao sou compreendida,o que acontece é que mts vezes as pessoas perguntam-nos como estamos mas dps se falamos no que nos vai na alma,dizem-nos que nos fazemos de vitimas ,independentemente do que estejas a sofrer ou quao graves sejam os teus problemas!...

  18.  # 20

    https://www.facebook.com/transtornosdeansiedade?fref=ts eu tenho este grupo,pagina no meu facebook ,se quiserem falar por lá (pois é reservada aos transtornos de ansiedade,dos quais consta a depressao,a meu ver)

  19.  # 21

    https://www.facebook.com/Biotecnomed?fref=ts

    tenho esta página de facebook, que vos podera ser util em varios aspectos, passem por lá e pesquisem os itens que mais vos interessa e leiam com atençao. Procurem a vossa cura e o vosso bem estar

  20.  # 22

    Boas .. Eu sofro de ataques de pânico, crises de ansiedade e depressão, e , como tal, o melhor que poderia fazer era uma terapia de grupo, ou seja, falar especificamente com alguém que passasse de momento pelo mesmo ou que já tivesse passado... Era muito importante pra mim ... Alguém pode deixar-me aqui algum "contacto" pra que tal possa acontecer?
    Agradecia, sofro com isto e não sei como lidar com tal, :(

  21.  # 23

    Patricia,terapia de grupo so vais conseguir atraves de alguma associaçao ligada a estas questoes (questao de pesquisares tipo a adeb ,em http://www.seleccoes.pt/como_evitar_a_depress%C3%A3o diz que a associaçao de apoio aos doentes depressivos e bipolares propoe sessoes de terapia de grupo,talvez este site tb te seja util http://upainforma.encontrarse.pt/ mas se andares num psicologo ou psicoterapeuta ,podes pedir lhe para te enviar para sessoes de grupo ,eu andava num psiquiatra pelo publico e certa vez informou-me que podia reencaminhar-me para sessões de terapia de grupo ...de qualquer forma,isto aqui tb há varios casos de pessoas a passarem pela mesma situaçao que tu como eu por exemplo e por isso criei este topico para ouvir e ser ouvida por pessoas na mesma situaçao que eu...se quiseres,podes deixar teu e-mail para mantermos contacto,é que eu preciso mesmo de alguém que me compreenda...para não me sentir tão só

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  22.  # 24

    LLUAR, obrigada por todos os conselhos e sites de apoio. Relativamente à associação "ADEB", devo dizer que, por acaso, já tinha ouvido falar dela, no entanto vou inteirar-me mais do assunto pra ver se me "ajuda".
    Dizer ainda que, de momento, não estou a receber acompanhamento a qualquer nível, ou seja, não estou a ser seguida, embora saiba da existência deste meu "problema" que me limita a vários níveis, daí, estar a começar propondo uma terapia de grupo. Sei que este site tem essa intenção, a partilha de experiências, porém, noto que já tem posts de anos (alguns) e, por isso, tenho medo que esteja desatualizado e quero manter contacto com alguém no presente, daí ter sugerido tal.
    Queria mesmo ouvir e ser ouvida também. Preciso de saber como reagem os "outros" relativamente a este "problema", o que fazem, o que foram aconselhadas/os a fazer (caso já tenham sido seguidas/os), como começou, o que sentem, qual o motivo (caso tenha sido diagnosticado), etc ...
    Deixa-me aqui o teu contacto (skype, se possível) pra que possamos falar.
    Aguardo resposta, (:

  23.  # 25

    Não tenho skype e nao queria dar o meu e-mail publicamente( é o mal deste site,nem dá para mandar sms em privado) .Como é que vamos fazer?

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  24.  # 26

    Bem, está dificil então :/
    Eu penso que o msn já não funciona (se é a isso que te referes quando dizes "e-mail" :/ ) ; além disso, percebo perfeitamente que não queiras deixar aqui o teu contacto publicamente, também queria evitar fazê-lo, admito :s
    O que achas, se concordares, de criares um perfil no skype que fique só pra falarmos, nem que seja inicialmente, pra termos um primeiro contacto e forma de falar, e depois nem que elimines a conta e falemos pela conta do facebook ou assim?
    É só mesmo pra termos como falar sem que te comprometas a dar uma conta tua pessoal e pra evitar que eu faça o mesmo. Assim, criando uma como que fictícia, conseguíamos falar e só receberias o meu pedido nessa mesma conta, saberias logo que era eu, entendes?
    É uma hipótese :s
    No entanto, se tiveres uma outra e não concordares com esta, estou disposta a ouvir e a tentar (:

  25.  # 27

    Essa alternativa tb não me é possível visto que a minha net tem trafego limitado,se usasse skype gastaria logo o trafego,entendes?Melhor seria se fosses tu a criares uma conta apenas com esse proposito (tipo gmail) ...que dizes?

  26.  # 28

    Aceito, (:
    Vou criar e assim que possível deixo aqui pra que possas adicionar :b

  27.  # 29

    Patricia123,lembrei-me que no meu perfil(fórum saúde) tenho exposta a minha página do facebook e através dela podes contactar-me

  28.  # 30

    LLUAR, não a consigo ver :/
    Há mal deixá-la aqui, certo?

  29.  # 31
  30.  # 32

    Como me sugeriste, criei uma conta no gmail, pra que por lá possamos falar.
    Aqui fica, apenas com essa funcionalidade: patriciaseixas545@gmail.com
    Fico à espera que me adiciones (:

    • Eric
    • 26 October 2013
     # 33

    Eu aceito conversar sobre depressao....apesar que pessoalmente nao seria possivel...de qualquer forma estou aberto a discussoes se alguem quiser, pois apesar de ter melhorado ainda nao estou completamente curado e ainda sofro no dia a dia(com menos intensidade mas mesmo assim)

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos, Patricia123

  31.  # 34

    Eric, podes adicionar o meu gmail, (:

  32.  # 35

    Eric e restantes ,na minha pagina do facebook deve dizer mensagem ,se quiserem falar cmg em privado é so clicarem no link que deixei atras e dps lá onde diz mensagem beijinhos a todos

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  33.  # 36

    Deviam experimentar esta Clínica... é TOP!! http://www.clinicadamente.com/
    Tenho a minha primeira consulta no dia 19 de Dezembro, pelos voatos e ja falei com pessoal que por la passou e simplesmente me disseram: Estou finalmente livre para sempre!!!!

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  34.  # 37

    Nelson Costa, podes adicionar o meu gmail, de modo a depois me poderes dizer como correu, pra que de facto possa saber se são válidas essas afirmações?
    Também anseio dizer " estou livre pra sempre", daí pedir-te tal , :s

  35.  # 38

    Claro que sim... Existe uma mensagem de uma pessoa neste forúm que por la ja passou também, mas o problema dela era ataques de pânico, tal como eu.

  36.  # 39

    Esta é a mensagem Patricia:

    alopes
    14 Novembro 2012

    Olá a todos!
    quero contar a minha experiência que mudou a minha vida, fui como tinha falado á clinica da mente no porto. Mas antes de contar a minha experiência quero apenas dizer que acho muito estranho o que a Joana Oliveira disse aqui no forum, ela deve ter ida a outra clinica. 1º porque o preço é bem mais caro do que ele disse eu paguei por cada consulta 170 euros, só se a ela lhe fizeram um desconto ;-), depois porque na Clinica da Mente pelo que sei não fazem regressões, as pessoas estão num estado de hipnose mas não falam com a psicoterapeuta só ouvem, pois eu não queria fazer regressões a vidas passadas nem nada disso porque não acredito, por isso acho estranho que a joana esteja a falar do mesmo sitio. Bem deixando isso.
    Quando estava para me decidir em ir ao Porto, estava com muitas dúvidas sobre a Clinica da Mente, porque não conhecia ninguém que tivesse lá ido, mas os testemunhos apesar de serem bom demais tambem acreditei que seriam mentira... O que fiz??? ;-) Fui ao Facebook deles e contactei algumas pessoas que pelo nome dos testemunhos estavam como amigo deles. Falei com 3 pessoas que tinham deixado os testemunhos no site e confirmaram que era verdade que a clinica os tinha ajudado!
    Marquei a primeira sessão em Agosto e na primeira sessão falei com o Dr. Pedro e a Dra. Cecile, nesta sessão não me fizeram nada, apenas conversamos sobre o que eu sofria e ouvi depois o Dr. Pedro que me entendeu melhor que eu me entendo a mim própria e resumidamente o que me disse: Disse que os meus ataques de panico eram um reflexo da experiência traumática que eu vivi ou seja do meu primeiro ataque de panico, e que o primeiro ataque de panico teria sido apenas um ataque de adrenalina e isso provocava depois o sindroma do panico. Na verdade não sei explicar bem tudo o que me disse, o que sei é que tudo fez sentido, deu para entender que ele falava do que sabia. Na verdade eu apenas queria ter a primeira consulta que custa apenas 85 euros para ver o que seria este tratamento, mas não pude deixar de confiar e fiz as 4 sessões de terapia. Como é que funciona? Quem fez comigo as terapias foi a Dra. Cecile, gostei muito dela, ví no perfil dela do facebook que é doutorada em Psicologia, As sessões basicamente são sessões em que eu estava deitada num sofa que ela me dizia, eu nunca falei com ela durante as sessões. Basicamente entramos num processo de sonolência onde de repente começamos a imaginar um cofre e colocamos experiencias que nos perturbaram lá dentro, tudo imaginação claro está! depois dá-nos umas sugestões de bem estar e basicamente é isso. É como se fosse um sonho segundo eles dizem... não acho que seja assim, mas tambem não fica longe, o que sei é que saía de lá sempre bem relaxada e bem disposta. as 4 sessões foram sempre iguais.
    Resultado, na primeira semana, senti que estava diferente, não sentia o mesmo medo de andar em espaços abertos com muita gente, mas era um receio muito forte, tive ainda 2 ou 3 ataques de panico, mas senti-me diferente, pelo menos comecei a dormir melhor, na segunda semana até á 4º semana foi gradual o reforço da minha confiança, de repente não sentia ansiedade, andei de metro no Porto, andava sozinha em qualquer lugar fiz tudo o que me dava ansiedade e gradualmente a ansiedade saiu como tinha entrado! Acho que o Dr. Pedro Brás tinha razão sobre as causas dos meus ataques de panico, e eu consegui-me dissociar desses medos e foi natural.
    Passaram já 2 meses e confesso que ainda ando com os Victan na carteira, mas nestes 2 meses só os tomei em 2 ou 3 situações mas foi por receio, acho que não era por necessidade. Sinto que preciso de ganhar um pouco de confiança em mim e no meu bem estar, e irei fazer um dia deste outra consulta, só para reforçar.
    Em conclusão, se resulta com todos não sei. Comigo resultou e acredito que os testemunhos sejam verdades, eu propria darei o meu no site da clinica.
    Tenho seguido a pagina deles dos facebook, e realmente a visão do Dr. Brás é diferente.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  37.  # 40

    Nelson Costa, obrigada pela pesquisa deste comentário. Ajudou-me também, confesso

  38.  # 41

    Olá pra todos!
    Gostaria de conversar com pessoas com depressão, para poder talvez encontrar ajuda, ou até mesmo alguém para conversar apenas.
    Essa é minha história.
    Estou em depressão há muito tempo, porem somente agora estou começando a tratar como a doença que ela é. Antes eu tinha "crises" onde não conseguia fazer nada, por isso perdi muitos empregos. Sempre tive um auto-estima muito baixa e nunca tive confiança em mim mesma, alem de sempre ser triste. O fato de não reconhecer que eu tinha depressão e que ela é uma doença piorou minha situação, me atrapalhou muito, pois me achava (e ainda acho) que sou culpada por ter esse sentimento, e como consequência ter uma vida miserável.
    Antigamente conseguia reagir às crises, não fica muito tempo prostrada até mesmo porque precisava cuidar da minha família. Mas a realidade é que nunca sai de uma "crise", eu apenas empurrava com a barriga, como dizem. Cheguei a começar um tratamento em 2010, mas não prossegui por causa do dinheiro.
    Há momentos que fico bem, mas quem tem depressão sabe como é, se vc nao tem alguem que te ajuda, na frente de todos faz o maximo possivel pra fingir que está bem. É o que fiz a vida inteira...
    Mas esse ano, nao sei o que aconteceu, não consegui. Quase perdi as aulas da faculdade no primeiro semestre, porém quando chegou as férias de julho, não conseguia mas sair de casa, e pensei que iria durar uma ou duas semanas, mas foi se estendendo, até o ponto que fiquei um mês sem sair da cama, apenas saia de casa quando não tinha mais o q comer em casa e estava com mt fome. Resultado, perdi o semestre na faculdade.
    Demorei para pedir ajuda, na verdade, a única pessoa que sabe realmente o que estou passando é minha terapeuta (que encontrei sozinha, por sorte, e é uma profissional maravilhosa). Ninguem da minha família sabe do meu real estado.
    Não sei mais o que fazer. Ainda não consegui passar em um psiquiatra pra iniciar com medicação.
    Já tentei me matar algumas vezes no passado, e penso em fazer isso todo o momento, fico pensando em todas as formas que seriam eficazes. Mas de alguma forma, algo me faz querer continuar, apenas não sei como fazê-lo.

    Espero poder encontrar ajuda aqui...
    Obrigada

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  39.  # 42

    Sara_29, adiciona-me no gmail pra que possamos falar, se quiseres :x
    patriciaseixas545@gmail.com

  40.  # 43

    oi Patricia, eu também estou em uma fase de depressão. existe várias fases da depressão, que são a inicial, que quase não se percebe, vc começa com uma tristeza vinda por algum motivo e tambem existe a depressão média e a profunda que muitas vezes se pensam em suicidio, e isto é perigoso. Eu estou na fase média da depressão, e tento fazer o possivel para ela não piorar, por isso preencho o meu tempo o maximo possivel para não deixar a mente vazia, porque qdo estamos sem atividade, a tristeza vem forte com pensamentos horriveis de desejo de desaparecer. A minha depressão começou porque comecei a me sentir desprezada por amigos e amigas por eu ser uma pessoas muito calada e antisocial, por isso eles se afastaram de mim e eu me sinto muito só, não consigo fazer amizades. Fui ao psicologo e ele me disse que por eu ter sofrido rejeição quando criança, eu tenho esta dificuldade, sempre penso que as pessoas não me aceitam como amiga, porque eu fico preocupada se estou agradando ou não.
    esta é uma parte da minha história, também gostaria de encontrar pessoas que conversem comigo, preciso de amigos para me ajudar. No teu caso, vc precisa descobrir como começou a sua depressão, qual motivo te levou a isto, porque o tratamento se começa nesta parte, onde tudo começou. è assim amiga, se a gente não correr atrás para se curar, é dificil, porque as pessoas não entendem. Mas no que for possivel a gente pode ajudar uma a outra. um beijão pra vc. espero resposta de vc e de outras pessoas que possam ajudar. um grande abraço.

  41.  # 44

    desculpe Sara, eu te chamei de Patricia, me confundi.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Patricia123

  42.  # 45

    Deixarei aqui um excerto da minha história pra que possam ter acesso a ela..

    Também me encontro em depressão... Perdi a vontade relativamente a muita coisa, em arranjar-me como dantes, em sair, em conviver, entre outras.
    A verdade é que desde cedo que tenho crises de ansiedade ou pânico, além disso, ou relacionado com isso, desde cedo que tenho dificuldades em relacionar-me com os outros. Lembro-me de andar, enquanto criança, num infantário e ter sido repreendida fortemente por uma coisa MINIMA!
    Lembro-me de me terem levado ainda à diretora desse mesmo espaço nesse mesmo dia... A partir daí, desses momentos (foram mais que um, embora só cite um) fiquei muito mais fechada, muito mais calada, chorava pra não lá voltar ...
    Voltava. Tinha de ser, tinha de ir, pois os meus pais trabalhavam na altura em simultâneo. Lembro-me de ir calada na viagem, chorar antes de ir, estagnar quando lá chegava...
    Nunca me esqueci.
    Quando entrei no primeiro ano escolar saí de lá, porém, os sinais continuavam a surgir... Recordo-me que a minha mãe foi chamada à escola porque eu não me dava com ninguém, pouco falava, etc etc...
    Já terminei o 12, porém, no meu 6 ano fiquei uma semana sem ir à escola, suponho que devido a uma crise que tive na altura; no 11 ía mal-disposta pras aulas, sem dizer nada a ninguém e o meu 12 terminei mas não nas melhores condições. Faltei todo o terceiro período, cerca de três meses, por pouco não chumbei por faltas. . .
    No entanto, já antes dessas mesmas faltas dava sinais de não andar bem, visto que não saí um único dia nas férias natalícias (15 dias), por exemplo...
    Ninguém desconfiava. Sempre escondi o sentir-me mal, evitando médicos por receio dos mesmos da minha parte. Se pudesse voltar atrás...
    Já não sou o que era. Ando a ver se procuro ajuda, mas pensei que falar com pessoas que andam a passar pelo mesmo me ajudasse e daí estar aqui, esperando ajudar e ser ajudada.


Para responder ou participar clique aqui.
Para ver mais conversas como esta clique aqui.

 
0.0683 seg.
Creative Commons License
Todo o conteúdo do Fórum Saúde tem uma licença Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Portugal

Termos de Utilização e Política de Privacidade