Fórum sobre saúde, medicina, enfermagem, medicamentos, doenças, cirurgias, hospitais, clínicas para doentes, médicos, enfermeiros, profissionais e interessados
Ainda não iniciou sessão (Iniciar sessão ou registar-se)
  1.  # 1

    Eu bem tento reagir mas a minha vida está insuportável.
    Não estou a aguentar com este fardo.

    Tenho uma depressão há muitos anos que não há meio de ser aliviada.
    Tenho a minha mãe doente. Apesar de já ter estado muito pior.
    Estou a ver mal. Parece que vejo cada vez pior. Apesar de já ter ido a mais que um oftalmologista (também já falei disto ao médico de clinica geral e ao psiquiatra) para tentar resolver esta minha situação da vista que me tem perturbado muito (tem-me feito ficar irritado, assustado, desesperado) e paralisado (ao ponto de ter muita dificulade em ler por exemplo um texto pois fico com a vista em esforço mesmo com os óculos. O que também complica muito o desempenho do meu trabalho. E, eu que gosto tanto de ler já não consigo ler um livro e um jornal há mais de um ano - desde que a minha vista piorou). Em relação a isto da vista já não sei o que hei-de fazer!
    As coisas no trabalho não vão bem. Devido a eu ter uma estrutura psiquica muito frágil eu por vezes sou indelicado, chegando mesmo a ser malcriado. Devido a isto a minha coordenadora fala comigo de uma forma aspera. O que torna o meu estado ainda pior.

    Se as coisas no local de trabalho onde estou continuarem assim pesadas eu para o meu proprio bem e também do ambiente do sitio onde estou acho que é preferivel eu tentar a sorte e pedir transferencia para outro lugar. Até porque já estou aqui há quase 7 anos o que causa uma certa saturação.

    Vejam bem: Um sinal de que de facto não estou bem é o facto de que tenho bebido muitos cafés. É uma especie de escape. Isto só me faz mal!

    Contudo tenho consciência que a minha vida está insuportavel MAS ainda pode ficar mesmo MUITO mais insuportável.

    Eu tenho outros comentários neste forum (Psicologia e Mente). Se quiserem podem ve-los para conhecerem-me melhor.

    Por favor, agradeço que haja pessoas de boa fé que me possam acalmar (e quem sabe até ajudarem-me a encontrar soluções) com os seus comentários a esta minha situação.

    Obrigado.

  2. Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Cherry

  3.  # 2

    quando tiveres vontade para beber café faz uma coisa..bebe 2 copos de água...pode ser que depois o teu estomago fique tão cheio que nem tenhas vontade de beber café..o cafe so te faz ficar pior
    os meus conselhos são: como estás numa depressão tens de estar bem a nivel fisico e psicologico...
    portanto a nivel fisico bebe 2 litros de agua por dia e come comida saudavel com mts vegetais e opta pelo peixe..e dorme 8/9 horas por dia
    quanto ao nivel psicologico..ja tive a ler que apanhar sol faz muito bem pa depressão..portanto quando saires do trabalho, podias ir para a praia...sentavas-te na areia a apanhar sol..a olhar o mar..e reflectires na tua vida para ver se arranjas razões para conseguires sair dessa angustia..e tambem podes ir dar caminhadas na que tambem faz bem, ate porque levas com o ar fresco e puro do mar...
    e aconselho-te tambem a comprar um gato, nao dao trabalhos e transmitem-nos muita paz, enquanto que um cão está sempre a xatear-nos para lhe darmos festinhas...
    e continua a ir à missa, mas em vez de ires á missa podias fazer uma coisa mais simples que é falares com Deus e contares-lhe tudo como se fosse o teu maior amigo e confidente..
    e uma mudança mais radical que terias de fazer era mudar de trabalho..muda para um trabalho completamente diferente do teu porque so te faz mal...qual é o teu trabalho?
    e como andas muito irritado devias ir a sessoes de massagens 3 vezes por semanas,ou seja, coisas que te façam relaxar..quando chegares a casa apaga a televisão, musica, etc, porque ja basta o stress e barulho do teu trabalho...ou seja, quando chegares a casa, deita-te no chao..mete um pano de agua fria a tapar a cara e ouve musicas calmas tipo estas:
    http://www.youtube.com/watch?v=ARRvyiycqCs
    http://www.youtube.com/watch?v=EuJdzRcW174&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=kUIEIm_B6to&feature=related
    e qual é a doença da tua mae?
    eu se estivesse na tua situação fazia isto tudo...

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd

  4.  # 3

    Olá JRMV16

    Apesar de eu não estar de acordo com uma ou outra coisas que disseste agradeço os teus conselhos.

    Continuo a pedir que haja mais pessoas de boa fé que me dêem opiniões, conselhos.

    É claro que nem tudo o que vem à rede é peixe mas eu estou disponivel para "ouvir" mais pessoas.

  5.  # 4

    Ola joao Pedro,sou a Branca e tb já tive 2 depressões,sofro de uma deficiência física de nascença e nunca fui feliz,tive momentos de felicidade como costumo dizer,ao longo da minha vida,vivi e cresci num ambiente com muita agressividade e violência(se quiseres ler o meu testemunho vai ao tópico deficiência vs vida difícil)e tá lá tudo...
    Eu costumo dizer que as opiniões são como a agua só se da a quem pede....
    Mas como é de uma opinião que precisas aqui vai a minha.
    Não sei se tens amigos se tens sai com eles distrai-te vai tomar um café a seguir ao trabalho para espairecer...
    Depois não sei se namoras,se não talvez precises de afecto amor carinho beijinhos etc,o amor rejuvenesce a alma de qualquer pessoa, o amor é tudo.
    claro que isso não se encontra ao virar da esquina mas para isso tens de sair conviver com os amigos.
    Com tudo isto quero que te sintas preenchido tanto no tempo como na alma...
    Reflecte contigo próprio e procura o verdadeiro motivo de tal desmotivação todos temos um motivo de estarmos assim e nós no fundo sabemos,e quando encontrares a resposta,vai atrás não tenhas medo,cria objectivos na tua vida....

    Beijinhos carinhosos e espero ter ajudado um poucochinho...

  6. Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd, janita

  7.  # 5

    Obrigado Branca por me teres respondido!
    É bom saber que há pessoas como tu.

    Eu sofro de um grande mal que é a solidão. Uma terrivel solidão.
    Não sou sociavel.
    Só considero que tenho um ou outro amigo.
    Amigos e amigas através da net tenho alguns mas na pura realidade do dia a dia só tenho um ou outro amigos.
    Amigos disponiveis de modo a que eu esteja à vontade para lhes ligar e dizer que estou mal e pedir-lhes para irmos tomar um café só tenho um ou outro amigos.

    A solidão é um terrivel mal que torna tudo muito mais dificil e complicado.

    A minha infancia também não foi fácil.
    O meu pai morreu quando eu tinha 4 anos. A minha mãe ficou sozinha a tomar conta de 2 crianças (eu e a minha irmã) e 2 adolescentes (os meus irmãos).
    Sou o mais novo de 4 filhos.
    Ou melhor, já não somos 4 filhos, agora somos apenas 3 filhos.
    O mais velho morreu há pouco tempo.
    Mas não foi a sua morte que me está a deitar a baixo. Embora eu gostasse dele não me doeu muito o seu desaparecimento fisico porque o meu relacionamento com ele era muito distante e superficial. Mas eu gostava de ter convivido mais com o meu irmão. Por culpa dele e também minha isso infelizmente não aconteceu.
    O meu irmão era muito reservado e de poucas falas.
    Tenho pena, apesar de ele ter tido um feitio dificil, de eu não o ter procurado mais vezes para no fundo nos termos conhecido melhor.

    A minha mãe foi uma grande mulher! Estando sozinha com 4 filhos para cuidar e ainda por cima com muito pouco dinheiro. Mais ainda com a indiferença dos outros. Houve muito pouca ajuda da parte dos outros!! Dos de fora (vizinhos, conhecidos, etc.) e dos de dentro da família (refiro-me aos meus tios que nunca foram pobres muito antes pelo contrário).

    Desde pequeno que devido às circunstancias ou problemas eu sou gozado (ex.: na escola, colonia de férias, etc...). E, não me levam a sério.

    Agora no trabalho tenho a impressão que fazem de mim uma "cabra cega". Fazem de mim gato sapato.

    E tudo isto revolta muito. E eu que reconheço que não me sei defender nas relações interpessoais agora estou como que uma panela de pressão a ferver que deita água por todos os lados.

    Acho que está aqui uma das razões que faz com que eu tenha sido ultimamente indelicado e malcriado no trabalho pondo em risco o meu próprio lugar.

    Os pilares da minha vida são a minha mãe e o meu trabalho. Caindo um destes pilares é como caisse um prédio sobre mim.
    Neste momento não estou em condições interiores para suportar uma perda destas.

    Se esta sociedade fosse mais equilibrada, justa, fraterna, compreensivel, tolerante não haveria certamente tantos deprimidos e casos de suicidio.

    Esta sociedade só quer saber do futebol, futebol, dinheiro, dinheiro, sexo, sexo, etc...

    Mas Deus existe! Disso não tenho duvidas! Assim como tu que apesar das tuas dificuldades Ele deu-te um marido maravilhoso e uma filha linda (como tu propria dizes) a mim permite que eu tenha um trabalho. Não tenho umas coisas (amigos, afectos de uma rapariga, etc...) mas tenho outras como por exemplo o trabalho.
    Para mim é uma graça de Deus nos tempos que correm e no estado em que eu me encontro ter trabalho.

    Ele sabe bem o que se passa com cada um de nós!

  8.  # 6

    Olá João Pedro. Espero que esteja bem, dentro do possível, e que consiga ultrapassar rapidamente essa situação. Venho sugerir-lhe que se inscreva em alguma actividade que goste..é uma boa maneira de se distrair e conhecer pessoas novas. Sei, por experiência própria, que o ginásio é uma excelente opção...descarregamos a nossa energia e o stress, fazemos novas amizade e saímos de lá muito bem dispostos. Mesmo que não esteja habituado a fazer exercicio e que não se sinta motivado para começar, faça um esforço porque o custa é mesmo o inicio..a partir daí é positivamente viciante ;) De resto, não quero estar a dizer-lhe aquilo que toda a gente lhe diz e que já deve estar farto de ouvir. Espero que fique bem*

    Ah, quanto ao seu emprego, não corra o risco de o deixar sem ter uma alternativa segura...nos dias que correm, ter um emprego é uma sorte! Imagino que não deve ser fácil trabalhar num sitio que não se gosta e onde não nos sentimos confortáveis, mas há esforços que têm de ser feitos..a vida não é perfeita, infelizmente.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd

  9.  # 7

    Olá joao Pedro mais uma vez!
    Nos tempos de hoje realmente é muito importante ter trabalho mas isso não chega para fazer uma pessoa feliz,tanto é que tu não o és!A vida é muito mais que só trabalho.
    Dou-te o concelho do UnKnown inscreve-te num ginásio arranja-se muitas amizades nos ginásios,vê se onde moras existe algum grupo de futebol colectividade em que te possas inscrever não sei se gostas de jogar futebol,sei lá qualquer actividade,escuteiros há tanta coisa afinal tens trabalho concerteza podes disponibilizar algum para isso não é?
    A solidão mata,corroí,faz mal joao Pedro não te isoles assim,.
    Só desta maneira arranjando amizades que saiam contigo que gostem das mesmas coisas que tu é que vais colmatar essa solidão.
    Olha eu por exemplo tenho um jantar por mês com as minhas antigas colegas de trabalho,e estamos sempre a falar no facebook...
    Meu marido a sexta a noite joga(ele adora jogar futebol) no futebol clube da senhora da hora(Matosinhos),com meus tios colegas e no final do ano fazem um jantar...
    Faz isso joao Pedro...
    Boa Pascoa para ti e para todos que aqui participam...
    Se tens facebok adiciona-me como amiga Branca silva e vais falando....
    Beijinhos

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd

  10.  # 8

    Olá João Pedro. Quando li o teu relato senti uma enorme vontade de te ajudar, talvez por identificação e compaixão pelo que estás a passar. É doloroso estar a sofrer e parecer não encontrar cura para a nossa alma, quando o que mais queriamos sentir-mo-nos bem conosco e com o mundo. Quando pensamos em suicídio não pensamos verdadeiramente em morrer. Pensamos em acabar com a dor que nos consome. A decisão de morrer ou não morrer é um dilema até ao final, entre viver e continuar com a dor e morrer e acabar com ela. Como disse gostava muito de te poder ajudar, mas é difícil porque eu própria me encontro numa situação semelhante e não sei o que fazer a mim própria. Podia dar-te os mais variados conselhos, mas não sei o que te dizer porque queria dizer-te algo que verdadeiramente resultasse e te desse alegria de viver que tanto precisas. Por experiência própria sei que muitos desses conselhos que se dão por vezes (mesmo com as melhores intenções) podem até dar uma ajuda para uma pessoa se ir mantendo (sobrevivendo, que é que fazemos) mas não nos curam. E nós queremos é a CURA. Queremos viver, mas queremos uma vida com qualidade. Não queremos arrastar-nos pelos dias, vivê-los por obrigação, só queremos sentir o que é viver a vida com tranquilidade, paz interior e entusiasmo... Será isso uma utopia/ilusão? A única coisa que eu tenho uma certeza cada vez mais firme dentro de mim é que a cura não está no exterior (pode até dar-se com ajuda do exterior), mas está em nós mesmos, algures... não sei é onde, por enquanto.
    Acho que a sensação de solidão é uma sensação de desconexão da nossa alma com o mundo, uma sensação de não conseguirmos participar nele, ser parte dele e comunicar a um nível profundo... é o nosso ser em desconexão.
    Recentemente descobri a Clínica da Mente no Porto. Tratam através da Hipnose Condicionativa. Estive a consultar o site e fiquei surpreendida com a secção dos "Testemunhos". Havia pessoas que diziam que sofriam de determinada perturbação há anos e voltaram a viver. Marquei uma consulta e espero ter resultados semelhantes aos relatados por outras pessoas. Dizem que curam cerca de 80% dos casos de depressão em apenas 3 sessões. Acho que o melhor conselho que te posso dar neste momento é ires a www.clinicadamente.com e fazeres os teus próprios julgamentos. Porque a nível intelectual estás perfeitamente são, o nosso problema é emocional. Depois do tratamento se quiseres passarei aqui a relatar-te a minha experiência.
    É muito complicado sofreres essas coisas no trabalho, sentires-te olhado, julgado, gozado, discriminado. Não seria possível abrires-te com um colega de trabalho mais próximo sobre o teu problema? Concordo que ainda temos muito para evoluir e tenho pena as pessoas serem tão pouco compreensivas e estarem mais prontas a julgar do que a ouvir e compreender...

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd, mikiti

  11.  # 9

    Ah e a minha experiência com os medicamentos também não me traz muitas esperanças até porque na minha opinião deve haver outra maneira de libertarmos o nosso sofrimento sem ser andar dependente de drogas. Acho que a cura total traz-nos a liberdade, paz interior e independência, que não nos amarra (a drogas), que nos solta... Também acho que ainda há um longo caminho a percorrer na saúde mental. E querem fazer de parvas pessoas dotadas de inteligência... Não deixes que te rebaixem, independentemente das tuas dificuldades. Lá por teres essas dificuldades, não és burro nem parvo. Isso queriam eles, meter-nos a todos no mesmo caixote e tratar-nos como o entulho da sociedade. "Entulho" que a própria sociedade ajudou a criar. Uma vez li algo que dizia "É de loucos considerar saudável um indivíduo bem adaptado a uma sociedade doente".

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd, adorogatos

  12.  # 10

    Olá lost_soul

    Agradeço os teus comentários.
    Espero que te encontres e que possas passar de lost_soul a found_soul.

    Acho que a especialidade mais estupida da medicina é a psiquiatria. Pelo menos em muitos casos.

    Ires ao psiquiatra para ele te encharcar de medicamentos...isso também eu fazia.

    No entanto em casos e situações muito graves é preferivel uma pessoa ficar sedada.
    É claro que é muito triste mas entre dois males: o de por exemplo uma pessoa estar completamente descontrolada e a sofrer imenso por algo traumatizante para ela e ficar completamente pedrada por sedativos mas controlada - é preferivel a segunda hipotese.

    A minha experiencia com os medicamentos é esta:
    Os calmantes (ansioliticos) e os antidepressivos etc... podem fazer efeito nos primeiros tempos mas quando o organismo se habitua de tal modo aos fármacos estes começam a deixar de fazer efeitos positivos de tal maneira que o organismo fica como que imune aos medicamentos e estes não fazem absolutamente mais nada de bom.

    • Ben
    • 14 April 2012
     # 11

    João se não funcionas com a psiquiatria ou se não vês resultados procura outra área da psicologia que te ajude.
    Tens a psicoterapia que na minha opinião é a melhor.Leva tempo e requer muita paciência e boa vontade.E se já experimentaste esta e também não funcionou procura outras ajudas.
    O pior de tudo,mais do que a solidão e tudo mais é sabermos que a vida passa e nós não lutamos por nós mesmos.
    Por isso, luta por ti.
    serenidade,
    Ben

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd, Cherry

  13.  # 12

    Olá Ben

    Sim é de facto muito importante não desistir de mim mesmo.
    Mesmo que os outros já não queiram nada comigo.

    Eu nunca devo de deixar de lutar por mim mesmo. Por muito que tudo pareça escuro à minha volta.

    Vejo que também é importante pensar pela minha própria cabeça e não ir atrás de tudo o que os outros me dizem (seja quem for).
    Pois isto é uma grande verdade: os outros não estão dentro de mim e por isso não se apercebem de muita coisa.

    Embora às vezes seja conveniente saber a opinião dos outros. Pois os outros também têm uma visão de mim que eu próprio não consigo ter.
    Mas quem decide por mim mesmo sou sempre eu.

    Sim, também é importante muita serenidade.
    Porque sem ela as coisas complicam-se ainda mais.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Ben

  14.  # 13

    Como te percebo João Pedro
    Eu até aos meus 12 anos posso afirmar com muita certeza que era uma criança muito feliz com muitos sonhos e com possibilidades infinitas no horizonte.
    Após os meus 12 o meu mundo ruiu, os meus divorciaram-se foi uma autêntica guerra civil em que os filhos foram usados como escudos ou armas.
    Tornei uma adolescente rebelde que faltava muito ás aulas mas estando sempre na escola, é mesmo ridiculo ia para as escola a tempo e horas e sai tempo no horário previsto mas nunca ia ás aulas.
    Chumbei 2 anos seguidos, mas lá por fim a minha raiva a minha frustação e tristeza encorajaram me a provar aos outros que não eram uma coitadinhas mas pelo contrário uma força da natureza de que todos deviam temer .
    Chegei aos meus 19 acabando o Secundário com imensos amigos e com boas notas e com prespectiva de tirar um curso apesar de não ser o que queria mas era o que minha mãe sozinha podia dar.
    Neste mesmo Verão de fim de secundário e de exames para a Universidade tive acidente ridiculo onde me queimei em 30% do corpo com queimaduras de 1 e 2 grau .Desnecessário é dizer que após 1 mês de internamento os amigos desapareceram e o sonho de ir para a Universidade tambem foi-se
    desmoralizei-me achava me um monstro e tornei uma captiva da minha propria fraca e tortuosa auto-estima .
    Após uma discussao acesa com minha mãe em que não podia permanecer inutil por muito mais tempo arranjei um emprego de 6 meses num Hotel acabou o contrato fundo de desemprego 2 meses apos novo emprego assistente administrativa num Hospital por 5 anos, fui lentamento alevantando a cabeça a abraçar a vida a rir a fazer amigos a sair a ser um membro prestavel da sociedade, arranjei um companheiro ...era canadadiano após muita conversação decidi mudar-me com ele para o Canadá apos perguntar varias vezes se havia possibildade de ficar efectiva no quadro do Hospital disseram que não e lá fui ...resumindo 1 ano lol que correu mal vim me embora ...agora sem emprego sem namorado e sem amigos outra vez e agora com uma condenação constante de familiares sobre o que me levou a sair do emprego e ir naquela aventura estupida do Canadá .... ai fui começando a ir lentamento ao fundo não queria ver ninguem sair para lado nenhum , não dormia, não ria sentindo me inutil, preguiçosa basicamente Lixo . E nunca querendo assumir que tava a ficar deprimida nem queria ajuda Psicologos e Psiquiatras isto são médicos dos malucinhos .3 Anos Desempregada e da morte de 2 pessoas super importantes da minha vida meu avó e avô num espaço de 6 meses
    lá arranjei emprego atraves de uma agência de trabalho temporário na mesmo Hospital que tinha saido á quase 4 anos e meio , quando voltei ficaram todos surpresos.
    Desde que entrei colocaram-me num programa chamado Pul em que basicamente andamos a pular de Serviço em Serviço fazendo férias, atestados, gravidezes e afins ja pulei em mais de 8 serviços em 2 anos alguns por dias outros semanas e outros 1 mes .
    Já estou estourada mentalmente, já não tenho nada para dar, choro incontrolavelmente todas as noites, tomo comprimidos para dormir ,tou irritavel, tou perdida,confusa e a me sentir como uma burra , falei com as chefias para ver se como adultos podiamos encontrar uma solução amigavel para todos como tirarem do Pul para um lugar fixo ate por as minhas ideias em ordem a resposta foi um simples tas mal muda-te, sai.
    Enfim tou em consultas com psiquiatra mas em vez de me estar a sentir melhor cada vez tou mais deprimida, mais sozinha e mais inutil apesar de agora estar casada com um ser humano impecavel que tem sido o meu rochedo....quero deixar esse emprego que aos poucos me esta matando mas tenho contas para pagar
    Não sei o que fazer ás vezes apetecia desaparecer fugir evaporar

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: Pedrojd

  15.  # 14

    Olá João Pedro,

    Lamento a tua situação.
    Talvez seja possível ajudar. Estou neste momento a oferecer 4 sessões gratuitas a 4 pessoas. Já tenho duas pessoas.
    Por favor, vai á minha pagina do Facebook ver os 3 videos. Assim podes ter uma melhor ideia do trabalho que faço. Caso estejas interessado, podemos agendar a primeira sessão.

    Qual é a tua localidade?

    Cumprimentos,
    Paulo.

  16.  # 15

    Lost_soul - Boas como correu a tua consulta na clínica da mente, estou a pensar ir tb ás consultas, mas gostava de ter uma orientação.
    Abraço

  17.  # 16

    Olá mikiti, infelizmente não correu muito bem. Fiz duas sessões e em nenhuma delas consegui sentir melhoras. O terapeuta disse que eu não estava a conseguir entrar no estado hipnótico. Não sei se isso é comum. Talvez eu estivesse a oferecer resistência. Tens muita vontade interior de te curar? Espero que sim. Como nem todas as pessoas são iguais talvez para ti traga resultados positivos. Quero alertar-te para o fato de as sessões serem um bocado dispendiosas, mas eu quando fui lá também pensei: se eu ficar bem o dinheiro não interessa. Se fores, depois passa aqui a relatar a tua experiência. Era agradável também ler aqui um testemunho positivo de uma pessoa que tenha experimentado, para salvaguardar o fato de os testemunhos no referido site poderem ser manipulados, o que eu espero bem que não, se isso acontecesse perdiam toda a credibilidade.

    Muita força para todos e muito amor no vosso coração.

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: joanaoliveira

  18.  # 17

    Boa noite a todos! Eu tinha o mesmo problema lost_soul e decidi ir à tal clínica da mente. Entretanto falei com mais pessoas que foram à clínica da mente e parece que descobrimos que o truque dessa clínica da mente é investirem rios de dinheiro na net a mostrarem testemunhos favoráveis de tratamentos e falarem de um termo chique como hipnose. Muitas das pessoas que vão à bruxa também melhoram! Basta acreditar! Mas pela amostragem de entre as pessoas com quem tenho falado torna-se anedótica a tal clínica da mente deitar uma pessoa a ouvir música e a falar do passado como se isso fosse importante para os ataques de pânico ou outras doenças!! E 80 euros por sessão é um exagero! Numa das sessões adormeci (porque não tinha dormido nada na noite anterior, não pela hipnose!!)e o senhor cria-me fazer acreditar que eu disse coisas muito importantes sobre a minha vida durante o "transe". Mas quando cheguei a casa e liguei o gravador que tinha levado escondido para me ouvir a mim próprio durante a sessão apenas mostrou um silêncio!!Em tantos doentes que navegam na internet à procura de ajuda e estando desesperados como eu estava encontram em tudo o que é propaganda a tal clínica da mente como muito boa em portugal e lá se tentam mais 80 euros.Certamente que alguns melhoram como melhorariam com qualquer outra coisa mas quem está mesmo mal só fica pior com o dinheiro que gasta inutilmente...

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: lost_soul

  19.  # 18

    Por falar em insuportavel, hoje escolhi mal o meu destino e apanhei o metro ate ao Vasco, e eram carruagens e mais carruagens com caloiros e estudantes universitarios e dentro do Vasco quase que nem andava sem me chocar com algum, isto com picos de ansiedade foi um no' imenso, que so pude descansar quando cheguei a casa...
    Andar com picos de ansiedade todos dias, ninguem aguenta. So me apetece fazer as malas.

  20.  # 19

    joanaoliveira muito obrigada pelo teu testemunho. Por um lado fico mais aliviada em saber que não sou eu que sou "intratável" e também fico contente que apareçam testemunhos que não sejam manipulados pela tal clínica. Quando eu perguntei ao tal senhor se podia deixar o meu testemunho mesmo não tendo tido resultados positivos ele disse qualquer coisa que deu a entender que só publicavam os positivos e também me deu a entender uma coisa que não tem muita lógica: que relatar que conosco não funcionou não é um testemunho. Concordo contigo quando dizes que em algumas pessoas pode fazer efeito tal como faria outra coisa qualquer. Acho que é o tal poder da crença. Não sei se aquele senhor tem realmente formação ou não mas uma coisa me chamou a atençao, a tal instituiçao onde ele diz que recebeu a formaçao, eu fui pesquisar na net e essa instituiçao parecia nao ter um página oficial na internet, no entanto encontrava-se registada em vários domínios e esses registos tinham sido criados todos no mesmo dia. Como tu disseste, quando uma pessoa está desesperada tudo serve.

    Tu falaste em 80€, mas eu não gastei 80€. Não sei quando lá foste, a mim cobrou-me 180€ por sessão. Gastei mais de 500€ em vão. Eu não quero estar aqui a falar mal só porque para mim não funcionou, mas não sei até que ponto essa instituição é fidedigna e credível. A mim pareceu-me que tratavam aquilo mais como um negócio.

  21.  # 20

    Boa tarde, encontrei esta conversa por causa da Clinica da Mente, marquei consulta mas algo me deixou desconfiada, ainda bem que quem lá foi escreveu aqui e em outros foruns, porque assim evita que mais pessoas sejam enganadas. Francamente os testemunhos do site deles para mim não valem nada pois podem ser manipulados e quando falam em 80% de pessoas curadas... Leva me a pensar que quando a esmola é grande o pobre desconfia! Por isso, queria só saber se de facto quem foi, desaconselha e se de facto não notaram qualquer melhoria! Obrigada e as melhoras!

  22.  # 21

    Olá a todos!
    quero contar a minha experiência que mudou a minha vida, fui como tinha falado á clinica da mente no porto. Mas antes de contar a minha experiência quero apenas dizer que acho muito estranho o que a Joanaoliveira disse aqui no forum, ela deve ter ida a outra clinica. 1º porque o preço é bem mais caro do que ele disse eu paguei por cada consulta 170 euros, só se a ela lhe fizeram um desconto ;-), depois porque na Clinica da Mente pelo que sei não fazem regressões, as pessoas estão num estado de hipnose mas não falam com a psicoterapeuta só ouvem, pois eu não queria fazer regressões a vidas passadas nem nada disso porque não acredito, por isso acho estranho que a joanaoliveira esteja a falar do mesmo sitio. Bem deixando isso.

    Quando estava para me decidir em ir ao Porto, estava com muitas dúvidas sobre a Clinica da Mente, porque não conhecia ninguém que tivesse lá ido, mas os testemunhos apesar de serem bom demais tambem acreditei que seriam mentira... O que fiz??? ;-) Fui ao Facebook deles e contactei algumas pessoas que pelo nome dos testemunhos estavam como amigo deles. Falei com 3 pessoas que tinham deixado os testemunhos no site e confirmaram que era verdade que a clinica os tinha ajudado!

    Marquei a primeira sessão em Agosto e na primeira sessão falei com o Dr. Pedro e a Dra. Cecile, nesta sessão não me fizeram nada, apenas conversamos sobre o que eu sofria e ouvi depois o Dr. Pedro que me entendeu melhor que eu me entendo a mim própria e resumidamente o que me disse: Disse que os meus ataques de panico eram um reflexo da experiência traumática que eu vivi ou seja do meu primeiro ataque de panico, e que o primeiro ataque de panico teria sido apenas um ataque de adrenalina e isso provocava depois o sindroma do panico. Na verdade não sei explicar bem tudo o que me disse, o que sei é que tudo fez sentido, deu para entender que ele falava do que sabia. Na verdade eu apenas queria ter a primeira consulta que custa apenas 85 euros para ver o que seria este tratamento, mas não pude deixar de confiar e fiz as 4 sessões de terapia. Como é que funciona? Quem fez comigo as terapias foi a Dra. Cecile, gostei muito dela, ví no perfil dela do facebook que é doutorada em Psicologia, As sessões basicamente são sessões em que eu estava deitada num sofa e ela falava comigo mas eu nunca falei com ela durante as sessões. Basicamente entramos num processo de sonolência onde de repente começamos a imaginar um cofre e colocamos experiencias que nos perturbaram lá dentro, tudo imaginação claro está! depois dá-nos umas sugestões de bem estar e basicamente é isso. É como se fosse um sonho segundo eles dizem... não acho que seja assim, mas tambem não fica longe, o que sei é que saía de lá sempre bem relaxada e bem disposta. as 4 sessões foram sempre iguais.

    Resultado, na primeira semana, senti que estava diferente, não sentia o mesmo medo de andar em espaços abertos com muita gente, mas era um receio muito forte, tive ainda 2 ou 3 ataques de panico, mas senti-me diferente, pelo menos comecei a dormir melhor, na segunda semana até á 4º semana foi gradual o reforço da minha confiança, de repente não sentia ansiedade, andei de metro no Porto, andava sozinha em qualquer lugar fiz tudo o que me dava ansiedade e gradualmente a ansiedade saiu como tinha entrado! Acho que o Dr. Pedro Brás tinha razão sobre as causas dos meus ataques de panico, e eu consegui-me dissociar desses medos e foi natural.

    Passaram já 2 meses e confesso que ainda ando com os Victan na carteira, mas nestes 2 meses só os tomei em 2 ou 3 situações mas foi por receio, acho que não era por necessidade. Sinto que preciso de ganhar um pouco de confiança em mim e no meu bem estar, e irei fazer um dia deste outra consulta, só para reforçar.

    Em conclusão, se resulta com todos não sei. Comigo resultou e acredito que os testemunhos sejam verdades, eu propria darei o meu no site da clinica.

    Tenho seguido a pagina deles dos facebook, e realmente a visão do Dr. Brás é diferente.

    • pax
    • 14 November 2012
     # 22

    BS

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: vitornunes

    • RuiH
    • 20 November 2012
     # 23

    Boas,
    sou hipnoterapeuta clínico e pratico hipnose condicionativa e trabalho em Lisboa e no Algarve, e ao passar por este tópico fiquei com a necessidade em esclarecer umas coisas. Referiu-se aqui que alguém que fez 2 sessões de Hipnoterapia não viu efeitos… o que essas pessoas queriam era milagres e não tratamento. Eu deparo-me muitas vezes no meu consultório com esse problema, á volta da hipnose é criada uma expectativa tão elevada que pensam que fazemos milagres e é totalmente falso. Os efeitos com a hipnoterapia são rápidos, mas é preciso fazer as sessões e se é certo que em muitas vezes numa sessão nota-se logo muitas diferenças, essa não é a regra. Para a hipnoterapia surtir efeito os pacientes devem fazer um conjunto de sessões que dê para o hipnotista fazer uma calibragem do estado do cliente ao tratamento e isso faz-se em 5 ou 6 sessões. O que eu digo aos meus clientes é que se andam há anos em psicólogos e em psiquiatras porque não andam comigo mais de 2 sessões?
    Não conheço pessoalmente o Pedro Brás da Clinica da Mente, mas sei que ele é uma referencia para a hipnose condicionativa pelo menos em Portugal, em todas as formações que faço falamos do trabalho dele e do tratamento que fez com a nossa amiga Rosa Lima, podem ver o testemunho dela aqui:
    http://www.youtube.com/watch?v=eeM0CxcCWA0
    Sabemos que o Pedro Brás tem excelentes resultados mas obtém-nos utilizando a hipnose condicionativa e aliás teve várias formações com o Prof. Luiz Crozera.

    Espero ter ajudado!

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: vitornunes

  23.  # 24

    Pedro 79 estou numa situaçao identica á tua,queres conversar cmg?Quem sabe,ajudamo-nos um ao outro...

  24.  # 25

    Pedro, experimenta um bom psicoterapeuta. Não há nada melhor. Tu precisas de "abalar" a tua vida. Mudar a tua mente, a tua forma de pensar, agir. Acredita que é possível a mudança, quando tudo parece estar perdido. Mas é um trabalho moroso e tens de encontrar algum com quem te identifiques e sintas empatia. E isso às vezes não é simples. Não desistas. A par disso, podes experimentar terapias alternativas, e era muito importante que praticasses algum tipo de atividade física. Podes achar estranho alguns conselhos que te deram aqui, mas cada pessoa reage de forma diferente às depressões. Experimenta! E olha que os animais numa fase posterior, de menos desespero, ajudam-te mais do que possas pensar.
    As melhoras

  25.  # 26

    Cherry ,olha eu tb tenho depressao,fobias e panico e andei em vários psicólogos e continua na mesma.Ainda acreditas mesmo nisso?!A ultima até me mandava calar e eu que pensava que iamos a um psicologo para sermos ouvidos!...foram todos uma desilusao.Com o Pedro ou outros ate pode funcionar mas comigo...bem que eu tentei!

  26.  # 27

    Maria, um psicólogo que te manda calar, das duas uma: ou é maluco, ou então tu terias de estar a ser sonoramente insuportável. Não encontraste ainda nenhum que te ajude, certamente. É óbvio que acredito na psicoterapia, não acredito é em todos os modelos nem em todos os psicólogos. E nem sempre vamos para sermos ouvidos, às vezes vamos para ouvirmos. Continua a procurar até encontrares o que melhor se ajusta ao teu caso. Senão resta-te o quê?

  27.  # 28

    "E nem sempre vamos para sermos ouvidos, às vezes vamos para ouvirmos" então como é isso?Se nao falarmos como podem fazer um diagnostico viável?!Eu não acredito na competência de um profissional de saúde mental que nao sabe ouvir...e sinceramente,deixei de acreditar até nos psicólogos ,uma pessoa vai lá e nem sequer querem saber da tua infância , só querem tratar os teus sintomas com a terapia de exposição...o que vale para a maioria não significa que vale para todos e certamente não é com a medicina oficial que eu vou lá...não,no meu caso ...aquilo que eles me dizem qualquer pessoa me pode dizer.Neste momento fio mais nas medicinas alternativas com pessoal credenciado of course porque me parece que há uma abordagem às causas subjacentes aos ataques de panico,fobias,etc mas infelizmente e como vivemos num pais atrasado só daqui a 100 anos é que as terapêuticas complementares estarão acessíveis a todos pelo sns ,uppss isto é se nessa altura ainda existir...

  28.  # 29

    Tu deturpaste o que eu estava a dizer. Eles ouvem-te obviamente mas tu também tens de os ouvir. Isso de não quererem saber da tua infância, por exemplo, leva-me a crer que talvez não tenhas mesmo encontrado um bom profissional. É óbvio que somos todos diferentes, e por isso mesmo a psicoterapia tem de ser ajustada a cada caso. E em relação às terapias alternativas, acho muito bem, foi esse aliás o conselho que também dei ao Pedro. Por curiosidade, de que "abordagem a causas subjacentes" falas nas terapias alternativas? Isso é o que um bom psicoterapeuta tem de fazer logo na primeira consulta. Será possível que nunca tens encontrado um?

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

  29.  # 30

    Cherry não tenho sorte nem com os médicos...
    Acontece que a psicologa onde eu andei estava constantemente a interromper-me e isso para mim não é saber ouvir!É claro que tb temos de ouvi-los senão o que vamos lá fazer ?Mas continuo a achar que é extremamente importante que o doente deva ter espaço para desabafar,"meter cá para fora tudo o que tem lá dentro" e quando existe esse à`vontade ,até o doente fica mais receptivo a ouvir .Sem essa disponibilidade ,é difícil haver confiança...
    Medicinas alternativas focam-se nos traumas ,experiencias negativas enquanto que na medicina oficial existe uma tendencia global para tratar com fármacos ou no caso das fobias enfrentando os medos ,ou seja ,trata-se os sintomas ...

  30.  # 31

    Pois, acho que de facto não tiveste sorte. Tens de sentir empatia e confiança, claro. Mas se a terapia alternativa te está a ajudar mais, continua. O que fazes? Reiki? Acupunctura?

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

  31.  # 32

    Pois,o problema é que não tenho dinheiro para recorrer ás medicinas complementares :(( gosto de te ler Cherry ,pareces uma lady...

  32.  # 33

    Não estou esclarecida em relação à clinica da mente.
    .

  33.  # 34

    Neste momento o Dr Jorge Mota Pereira é o melhor psiquiatra do porto e até de portugal a tratar ataques de pânico e depressões.O trabalho dele é fantástico.Vi-o pela primeira vez numa das reportagens que ele deu à televisão. Já tinha gasto rios de dinheiro desnecessários em certos sítios que não vou nomear e que só foi isso.Gastar dinheiro! Com o Dr em 3 semanas e com 65 euros deixei de ter crises de pânico!!!! A saúde mental em portugal está mesmo mal!!

    Estas pessoas agradeceram ou concordaram com esta mensagem: adorogatos

  34.  # 35

    Se eu estivesse à espera do psiquiatra ou psicologo para me ajudarem...o que é que o psicologo faz?Isso tb um amigo o faz e melhor porque se for verdadeiro há a parte afectiva já com um psicologo...o psicologo so esta lá para te ouvir(se for bom,claro) e para te dizer coisas tipo livro de auto ajuda ,mts vzs aquilo que tu ja sabes...o psiquiatra so serve para passar medicaçao mas nao é a medicaçao que tevai arranjar emprego,curar doença fisica,etc,etc...andei em varios psicologos e psiquiatras e nunca tive nenhum com quem pudesse contar,cheguei a falar em suicidio e nem tiveram a humanidade de me enviar para uma consulta de risco,menosprezaram o que disse,nao admira que alguns se suicidem...em Portugal,alguns tem que chegar aos extremos de se suicidarem para só depois ser feito o diagnostico correcto.É essa a prevençao...

    • Eric
    • 18 December 2013 editado
     # 36

    Adorogatos...infelizmente é assim no mundo todo...a maioria acaba se matando antes que estudem a fundo o caso....pior é quando voce vive em um país em que o suicidio não é levado a sério...e as pessoas que sofram de depressão/distimia...normalmente as mesmas escutam que isso mil formas de gozações como ´´isso é frescura´´,´´falta do que fazer´´,´´inveja das pessoas´´etc.... eu só não busquei medicamentos mais ´´fortes´´ainda por falta de condições financeiras...e conviver com essa maldita distimia é horrível...pior ainda quando voce ACHA que esta se recuperando e sofre uma recaída como aconteceu comigo no meio desse ano...e viver com essa dor que forma dentro do peito...as vezes sente uma forte inveja...as vezes coisas ruins do passado vem a tona...frustração etc...mas eu como já falei varias vezes aqui neste fórum...só não levei adiante a idéia do suicidio pois possuo crenças em um pós vida...e suicidas sempre se dão MUITO mal do outro lado em todas religiões e relatos do outro lado....ficam pior até do que estavam quando vivos, por mais que seja dificil de imaginar isso....por isso hoje em dia eu ´´empurro´´a vida com a barriga mesmo.....encaro viver como ´´enrolar até a chegada da minha morte natural mesmo´´...:not_even:


Para responder ou participar clique aqui.
Para ver mais conversas como esta clique aqui.

 
0.0799 seg.
Creative Commons License
Todo o conteúdo do Fórum Saúde tem uma licença Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Portugal

Termos de Utilização e Política de Privacidade